bc

NO COMANDO DO ALEMÃO ( Encontrei minha salvação)

book_age18+
5.0K
FOLLOW
49.8K
READ
HE
opposites attract
dominant
badboy
gangster
drama
bxg
like
intro-logo
Blurb

Meu vulgo é terror e sou dono do complexo do alemão. Sou um cara frio, calculista, sagaz e muitas outras coisas que posso passar uma vida aqui falando.Nunca tive amor ou carinho por ninguém na vida, pelo menos não depois da morte da minha rainha. Única coisa que amo é meu meu morro. nem mesmo a minha vida tem meu amor, não vejo sentido amar algo que não vai me dá nada de bom a não ser dinheiro e luxo.Ganhei meu vulgo aos 11 anos, foi quanto matei meu pai, depois dele ter matado a minha mãe na minha frente. depois daí fui criado pelos chefes do morro e quando muralha o dono do complexo foi atingido numa invasão ele me passou o comando e logo em seguida morreu, isso faz 2 anos. Nunca amei mulher alguma, nunca tive nem mesmo paixão. Não quero e nem permito que ninguém se aproxime pois me tornei uma pessoa tão vazia de sentimento que tenho medo, sim, medo de ferir pessoas das quais não mereçam. Me fechei para o amor e para as coisas boas que a vida poderia me dar quando foi tirado de mim a pessoa que mais amei na vida a minha rainha, minha mãe. Ela se foi de uma forma c***l, brutal e covarde levando com ela qualquer chances de salvação pra minha alma, porque pra mim no momento que vi a luz sair dos seus olhos a escuridão tomou conta do meu ser me fazendo o que sou hoje o terror de uns e pesadelo de outros . Pelo menos era assim que eu sentia. Mas como nem tudo na vida é como pensamos e nem pra sempre, as coisas começaram a mudar. Assim como no morro do alemão eu perdi minha esperança de salvação, vai ser No comando do alemão que eu vou encontrar a minha salvação.Me chamo Priscila sou professora e tenho 26 anos, casada e com uma filha de 6 anos. Eu vivo um casamento tóxico e agressivo com capitão Gonzales do BOPE. Em um dia quando cheguei do serviço vi a minha filha suja no sofá assistindo desenho e comendo besteiras e ao entra no quarto vi o merda do meu marido deitado assistindo porno. Pra mim , ali chega ao seu limite, gritei, briguei, esbravejei e o resultado disso foi uma surra que só não me matou porque minha filha entrou no quarto chorando de dores. Naquele dia naquele momento eu decidi que tinha que mudar a minha vida e da minha filha. mais pra isso eu tinha que escolher um lugar que pode me salvar ou me matar. Mais seria o lugar que Gonzales não iria me encontrar.O que será que podemos esperar para essas duas pessoas que já sofreram tanto com a vida? Isso vamos saber junta. Add a história na biblioteca e me sigam no IG aut_lilifreitas pra conhecer os personagens. Boa leitura a todas.

chap-preview
Free preview
01 TERROR
TERROR NARRANDO Olho o meu complexo do alemão aqui do pico e penso em tudo que já vivi pra chegar aqui. Não foi facil. Passei por uma caralhada de coisas. Vivi um inferno na terra, mais nada se compara a dor de perder a minha rainha, minha mãe. Meu vulgo é terror e tenho 28 anos. Sou branco, dos olhos azuis, cabelo loiro escuro cortado baixo. Não tenho tatuagens, quando menor prometi a minha coroa que nunca marcaria meu corpo e eu cumpro minha palavra, ainda mais como um promessa a única mulher que amei na minha vida. Eu sou um cara frio, dentro de mim não a nada além de escuridão. não confio em ninguém com facilidade, pra ter minha confiança tem que fazer por merecer e, eu ainda tenho que ir muito com a cara da pessoa. Nunca amei mulher alguma, pra me envolver com alguma é por uma noite e nada mais. Dormir junto nunca, a noite que eu falo é uma noite de sexo, acabou cada um pra teu canto. Não tenho paciência pra nada, muito menos pra ladainha e conversa fiada. Comigo as coisas é branco no preto, ta no erro é cobra, perrecou na minha orelha é paulada e sem mais. Assumi o complexo do alemão a dois anos atrás e no comando comigo eu coloquei sombra como meu sub e fumaça como meu gerente geral. Esses dois são os mais próximos que eu tenho de família e amigos, além deles a única pessoa que considero é a Eduarda, ex fiel do sombra. Como eu assumi o morro? Essa é uma parte que não gosto muito de fala, pois me lembra a pior parte da minha vida. Mas eu vou conta. Eu nasci aqui no complexo. Morava com a minha mãe e meu genitor Paulo. Quando eu tinha 11 anos eu cheguei da escola e ouvi uma gritaria vindo da minha casa. Eu morava no cu do complexo, la no final, onde quase ninguém além de quem morava ali ia. Corri pra minha casa sabendo que eu ia encontra de novo o merda do Paulo batendo na minha mãe e mais uma vez eu iria apanhar por tentar defender ela. mas quando eu cheguei em casa eu vi a pior cena da minha vida. minha mãe estava amarrada a uma cadeira de ferro enferrujada, sem roupa e toda cortada, cortes de faca. Olhei pra o maltido a sua frente e ele sorria vendo ela toda ensanguentada quase sem vida e, hoje quando lembro da quantidade de sangue que tinha naquele chão, eu sei que ali ela, já estava quase morta que os gritos que eu ouvi, fora os últimos que ela conseguiu soltar. LEMBRANÇAS ON SANDRA- filho vai embora._ ela falou quando me viu na porta TERROR- o que você fez com a minha mãe?_ eu gritei pra o desgraçado que veio pra cima de mim me acertando um tapa no rosto. PAULO- eu fiz ela grita de dor e agora vou fazer ela para de respirar._ ele falava como se tivesse com o demônio no corpo. TERROR- você não vai matar a minha mãe._ eu gritei e me levantei do chão deixando a minha mochila do lado e ele agarrou no meu pescoço apertando. SANDRA- deixa ele Paulo, ele é só uma criança e, não merece isso._ ela falava chorando ainda mais. PAULO- ele vai morrer. Tu não é a brabona que deu pra outro e fez esse lixo, ele vai morrer com você._ ele fala e eu fiquei sem entender. SANDRA- deixa ele. Ele não tem culpa, ele é seu filho sim._ ela falava e naquela época eu já entendi que eu podia não ser filho do verme, mais eu sabia que minha mãe não ia mentir.- larga ele por favor._ ela fala e eu já quase não conseguia respirar mais. TERROR- me solta seu maldito._ falei e chutei o p*u dele que urrou de dor e me jogou no chão. Puxei o ar e quando olhei pra cima o desgraça desferiu duas facadas no coração da minha mãe que olhava pra mim e eu vi a luz dos seus olhos irem embora e os meus olhos se inundaram de agua.- eu vou te matar._ eu falo levanta e correndo pra cozinha pegando uma faca maior do que a que ele estava. PAULO- acha que o fedelho como tu vai fazer o que?_ ele perguntava vindo na minha direção e eu dei a volta ne mesa quando ele ia pro outro lado, empurrei a mesa contra ele e ele largou a faca. subi na mesa correndo e antes que ele conseguisse me parar eu cortei o pescoço dele e o sangue espirrou tudo no meu rosto. TERROR- você tirou tudo o que eu tinha de mim._ falei e desci da mesa a empurrando pra trás e ele caiu no chão com a mão na garganta, se engasgando com o próprio sangue podre dele e, eu só fiz esfaquear ele 50 vezes mais e só parei porque o antigo dono do morro entrou no barraco. MURALHA- que p***a é essa muleque?_ ele perguntou e eu me levantei om a faca na mão o olhando nos olhos. TERROR- ele matou a minha mãe._ eu falei chorando, sentindo o ódio me consumir ainda mais, indo até a minha mãe e fechando seus olhos. MURALHA- tu é o terror mesmo hein. LEMBRANÇAS OFF Desde ai eu fiquei conhecido como terror, como poucos me viam nas ruas, poucos sabiam meu nome, então ficou só terror mesmo. naquela tarde quando eu vi a luz dos olhos da minha mãe sumir, a escuridão tomou conta de mim. Muralha me levou pra morar com ele e, me fez ser quem eu sou hoje. Nunca tive medo de nada a não ser de deixa alguém se aproximar de mim. Medo de ser como aquele verme, medo de fazer uma pessoa boa sofrer ao meu lado e por isso eu vivo mais afastado de tudo e de todos, até mesmo dos que eu considero amigos e família. Muralha morrer em um invasão a dois anos atrás, mais antes de morrer no hospital depois de uma cirurgia ele me nomeou o novo dono do complexo do alemã e desde então eu comando aqui. Meu vulgo é conhecido por muito e temidos por todos que já o ouviu fala. Eu não tenho dó de nada nem de ninguém. A única vez que você me ve sorrindo é quando estou matando e, isso é a coisa que mais gostos de fazer. Amor só tenho pelo meu complexo, de resto não amo nada. Nem a mim mesmo eu amo. Eu to aqui vivendo, mais sei que tudo que faço e fiz só vai me levar a um lugar e, falo um porque preso eu não vou, então meu destino é só a morte. Não vejo salvação pra minha alma, eu sou o terror de muitos e o pesadelo de todos. Meus inimigos preferem bater de frente com o líder da facção do que breca meu caminho. E aquele que um dia tiver peito de bater de frente comigo só tem um destino assim como eu, caixão e o do macho é lacrado ou, como a maioria, nem o corpo se tem pra velar. OLA MEUS AMORES AQUI SE INICIA MAIS UMA HISTORIA E ESPERO QUE POSSAM ACOMPANHAR ELA COMIGO DIARIAMENTE. ATÉ O DIA 07/04 TEREMOS DE 3 A 4 CAPITULOS POR DIA. DEPOIS DESSA DATA ACOMPANHATE DE LUXO SE ENCERRA E AI EU POSTO MAIS POR DIA. COMENTEM E VOTEM, JÁ NO NOSSO NOVO SURTO.

editor-pick
Dreame-Editor's pick

bc

Her Triplet Alphas

read
7.6M
bc

The Heartless Alpha

read
1.6M
bc

My Professor Is My Alpha Mate

read
481.5K
bc

The Guardian Wolf and her Alpha Mate

read
532.1K
bc

The Perfect Luna

read
4.1M
bc

The Billionaire CEO's Runaway Wife

read
620.1K
bc

Their Bullied and Broken Mate

read
477.7K

Scan code to download app

download_iosApp Store
google icon
Google Play
Facebook