bc

JOSHUA - Redenção

book_age18+
3.5K
FOLLOW
29.9K
READ
dark
opposites attract
mafia
like
intro-logo
Blurb

Joshua se arrependeu amargamente do crime que cometeu por amor. Em alguns instantes ele se perguntou se era amor ou puro capricho. Por sorte o destino havia sido generoso e ele permanecia vivo. Não que ele desse muito valor a própria vida, mas ao menos sempre que pudesse ainda poderia olhar nos olhos daquela que um dia jurou proteger. Como punição pelo crime de sequestro Joshua teria que se casar com uma mulher que não amava.

Camily sempre prezou a felicidade de sua família, e mesmo sendo de origem humilde ela nunca se deixou ser rebaixada ou humilhada por outros. Depois de ter perdido seu primeiro noivo em uma missão ela acabou sendo rejeitada por alguns casamentos, até que foi imposto a ela um casamento com um homem frio que a odiava. Sua personalidade gritava, gritava muito mais alto do que ele imaginava. Camily não deixaria barato para Joshua e ambos aprenderiam que somente o tempo poderia curar as dores e talvez um grande amor surgisse.

chap-preview
Free preview
Capítulo I
Camily O inferno na minha vida começou quando olhei naqueles olhos frios pela primeira vez. Desde sempre eu soube que teria que rolar um casamento, mas com aquele cara ? Definitivamente ninguém merece. Eu sei que os maridos da Mel fizeram como forma de punição a ele, eu sei bem disso, mas precisava mesmo me meter nessa história ? Fala sério! Ainda lembro daquela atitude ridícula dele no hospital, nossa, aquilo só não me doeu porque poderia ser pior. ________________________________________  Acordei sentindo uma dor absurda. Lembranças do ocorrido me vieram à mente e me preocupei com minha mãe. Eu nunca poderia imaginar que sofreríamos um atentado, ainda mais na rua que é praticamente da máfia. Lembrei que minha mãe estava na frente e eu a puxei bem na hora do tiroteio, lembro também de sentir algo quente perto da minha barriga e logo em seguida desmaiei. _ Filha… Olhei para o lado e vi minha mãe, meu pai provavelmente ainda está em missão escoltando alguém. _ Oi mãe ... v-você está bem ? Tive uma imensa dificuldade pra falar. Minha garganta estava seca demais. _ Sim querida .. graças a você meu anjinho.. Disse ela aos prantos. Odeio ver minha mãe chorando. Ela é tudo pra mim. Eu amo meu pai, mas minha mãe supera tudo e qualquer um, não sei o que seria de mim sem ela. Um médico entrou e explicou como funcionaria meu pós operatório. Pois é, fui operada e nem sabia. A única coisa que eu fico pensando é no gasto que isso vai dar. Minha família vem de uma linhagem muito humilde e eu jamais prejudicaria eles. Só sei que vou ter que pedir um aumento para a Mel. Espero que ela também esteja bem. Depois que o médico saiu minha mãe me ajudou a tomar um pequeno gole de água. _ Mamãe... quanto deu tudo isso? _ Não sei querida, seu noivo vai arcar com todas as despesas. Só de lembrar daquele homem já sinto meu estômago revirar. Definitivamente aquele cara me odeia e eu confesso que não vou muito com a cara dele, mas infelizmente foi o que apareceu, aparentemente forçado pelos maridos da Mel. _ Não preciso do dinheiro daquele homem ... eu posso trabalhar .. Falei um pouco ofegante. Meu ódio por ele crescia a cada dia e não é à toa! Na semana passada quando me buscou ele praticamente me arrastou até o carro sem motivos nenhum. Sem contar que me destrata sempre que fala comigo, isso quando não me ignora ou faz cara de nojo. Ele me odeia. O pior é que ele tem uma paixão pela Mel e se esse cara morrer também nunca mais vou casar. Meu outro noivo, pobre coitado, morreu de bobo em um tiroteio. Infelizmente havia sido o melhorzinho que papai encontrou e agora esse também está querendo morrer. _ Não filha, a conta é muito alta. Mas sei como você é, vamos trabalhar juntas pra pagar seu noivo . Minha mãe sempre teve muita garra. Fiquei imensamente feliz quando conheci a Mel, graças a Deus ela é uma mulher gentil e trata minha rainha bem. _ Já falei que não será necessário, eu vou arcar com todos os gastos. Ouvi a voz dele, enjoativa e irritante. _ Obrigado senhor Joshua, mas Camily não se sente confortável com.. _ Não vou repetir! Ela será minha mulher e quem manda é eu! Meu sangue ferveu. A maneira que ele falou com a minha mãe ... nem meu pai falou com ela dessa maneira. Ela ficou visivelmente constrangida e chateada, partindo ainda mais meu coração e acordando o meu monstro interior. _ Mamãe, pode nos dar licença ? Ela me olhou sem entender e eu apenas dei um sorriso forçado. Ela pareceu mais calma e logo saiu. _ Já escolhi a data e a roupa que você vai usar no casamento. Disse ele com desdém, prestando a atenção somente no celular. Nem sequer me olhou. _ Ah é mesmo? Perguntei  irônica, mas ele nem sequer percebeu. _ Aham, logo mais passo as informações. _ Enfia as informações na bund@ seu filho da put@! Falei calma, segurando o grito que meu corpo queria soltar e mantendo um leve sorriso irônico no rosto. Há quem diga que todos temos um demónio dentro do corpo e o meu acorda quando alguém mexe com a minha família. Ele parou estático, me olhando sem compreender o que estava acontecendo.Ainda com o celular na mão ele deu um passo a frente me encarando. _ O que você disse? Perguntou ele quase que com a boca aberta. _ Isso mesmo que você ouviu, seu crápula! Falei novamente com a voz calma e doce. _ Você ficou louca? Está chapada do medicamento ? _ Você que ficou louco! Como ousa falar com a minha mãe assim ?  Que tipo de homem destrata uma mulher ainda mais sendo de idade avançada como ela ? _ Eu poderia matar você por falar isso pra mim, sabia ? _ Se você me matar Melissa vai saber e logo quem vai pra uma cova rasa vai ser você seu crápula! _ Garota … Ele rosnou as palavras e se aproximou da cama segurando firme meu queixo. _ .. não me desafie Camily, eu não gosto de você e posso muito bem tornar sua vida um verdadeiro inferno! _ Por mim tudo bem, eu também posso tornar sua vida um verdadeiro inferno Joshua. Desde que fiquei noiva dele nunca ficamos com o rosto tão próximo um do outro. Agora o desafio estava lançado. Uma nuvem negr@  pairava sobre nós e o clima pesou mais que uma tonelada. _ Então nos vemos no altar querida! Disse ele e logo em seguida selou nossos lábios de maneira violenta. Por puro instinto mordi o lábio dele e pude sentir o gosto de sangue. Ele me soltou bruscamente e sorriu passando a língua no machucado. Depois disso não o vi mais. Melissa me visitou várias vezes, todas elas com um dos seus maridos presentes. A conta havia sido paga por Joshua e eu fiquei com mais raiva ainda, doida pra mat@r ele. Claro que fingi perfeitamente que estava feliz e ansiosa para o casamento mas a cada dia que passava eu ficava mais preocupada. Eu sabia como infernizar alguém, mais especificamente meus colegas de escola. Agora eu teria que arcar com as minhas palavras. Meu casamento seria um inferno e nossa cama seria um campo de guerra. ____________________________________________ E esse foi só o início do inferno. Joshua m*l para em casa, e quando para está sempre com cheiro de bebida. Eu fico grata quando ele está ausente, mas fico muito solitária. Quando ele está presente ao menos um pouco de emoção eu tenho. Se tem coisa que eu mais gosto é de perturbar ele. Não sinto pena, ele é terrivelmente irritante. Mas se ele me irrita eu irrito mais.  Ele foi viajar e eu espero profundamente que ele tenha o mesmo fim do meu falecido noivo, que Deus o tenha. Joshua não faria falta alguma na minha vida, e seria bom ficar com a herança dele.  Nunca trocamos nenhum beijo, nenhum abraço e nenhuma carícia. Muito pelo contrário, dormimos no mesmo quarto na mesma cama e nada. Como toda mulher queria que minha primeira vez fosse com alguém que eu goste. Óbvio que não seria ele, mas bem que poderia chegar logo. Quero ao menos uma vez me sentir mulher mesmo, sabe ? De verdade. Às vezes eu até sinto um pouco de inveja da Mel, afinal ela tem dois homens que estão dispostos a fazer tudo por ela, isso é incrível demais.  A solidão me faz pensar cada besteira. Por exemplo, agora estou deitada no tapete da sala pensando em qual vai ser a minha tentativa de fuga. Não aguento mais esse apartamento. Ouvi um barulho na porta e até já sei quem é. _ Parece uma louca deitada nesse chão. Joshua chegou do mesmo jeito de sempre, me irritando profundamente.  _ Sonhei com você hoje a noite. Ele parou na minha frente, pude olhar ele inteirinho de baixo pra cima. O terno perfeitamente alinhado indica que ele teve um dia tranquilo de trabalho, mas nem assim consegue chegar de bico fechado. _ Sonhou o que ? Perguntou ele, curioso como sempre. _ Que você tinha morrido em um tiroteio. Pena que foi só sonho.  Falei enquanto segurava o riso. Se ele estava com raiva antes certamente agora quer me matar. Mas quem liga ? Ele virou as costas e saiu irritado pisando firme. Me levantei do tapete e me atirei no sofá. Logo ele veio novamente pra sala, com um chocolate na mão. Se tem coisa que eu mais amo é chocolate. Me sentei atenta no sofá, aguardando ele me oferecer um pedaço, mas o filho da p*ta simplesmente comeu tudo e não me ofereceu. Fiquei mais irritada do que já estava. _ Você não merece. Disse ele enquanto abria mais um tablete de chocolate, dessa vez o meio amargo, meu favorito. _ Como não? Fico o dia inteiro nesse apartamento. Daqui a pouco vou fazer parte da decoração!! Falei irritada e com os braços cruzados. Ele me olhou de canto de olho e nem deu bola. Seguiu olhando televisão e comendo o maldito chocolate. Mas se tem uma coisa que eu não faço é deixar barato, Joshua aprenderá da pior maneira que não se n**a doce a uma viciada com eu.

editor-pick
Dreame-Editor's pick

bc

Atraída por eles.

read
65.3K
bc

INESPERADO AMOR DO CEO

read
39.6K
bc

Atração Perigosa

read
9.7K
bc

O NOVO COMANDO HERDEIROS DO ALEMÃO ( MORRO)

read
14.8K
bc

Chega de silêncio

read
2.7K
bc

Querido TIO.

read
10.9K
bc

O plano falhou: O Retorno da Filha Abandonada

read
9.1K

Scan code to download app

download_iosApp Store
google icon
Google Play
Facebook