bc

APENAS NOSSA!

book_age18+
1.0K
FOLLOW
9.9K
READ
love-triangle
one-night stand
HE
goodgirl
confident
heir/heiress
bxg
lighthearted
city
musclebear
addiction
brutal
wild
like
intro-logo
Blurb

Os irmãos Lambertt, estão a procura de uma mulher que possa suprir o fetiche em comum deles. Anna esta no lugar errado na hora errada e assim que cruza o caminho dos irmãos Lambertt, eles só querem ela, como Anna vai fugir deles, será que ela vai querer fugir deles?

chap-preview
Free preview
A ESPERA!
NATHAN LAMBERTT  Assim que entrei no meu escritório meus irmãos estavam sentados no sofá de couro preto que ficava colado na parede lateral da imensa janela do edifício do nosso pai onde fica localizado os escritórios da nossa empresa de bebidas, somos umas das maiores importadoras e exportadora de bebidas alcoólicas e não alcoólicas do mundo. — Estão tão ansiosos assim para conhecer a mulher que ja estão todos aqui —eu falei rindo. Nasser meu irmão o segundo mais velho, eu sou o mais velho temos uma diferença de menos de um ano, ele deu de ombros, Nasser era o mais nervoso e estressado entre nós, eu e ele temos a personalidade parecida, mas ele conseguia ser mais nervoso que eu. — Ja que decidimos fazer isso, que seja logo!— ele falou um pouco incomodado. — Tomara que seja bonita!— Nicolas o mais novo entre nós falou sorrindo, esse era o mais agitado, sempre uma pilha, não parava quieto nunca. — Isso é tão esquisito!— Nolan o do meio por assim dizer era o mais centrado entre nós. Somos quatro irmãos e temos um fetiche em comum, que não era muito bem vistos pela a maioria das mulheres e para satisfazermos isso resolvemos contratar uma mulher para nos satisfazer em segredo, ela seria muito bem paga para nos satisfazer e ficar de boca fechada. Cada um tem suas respectivas namoradas e não somos exatamente apaixonados por elas, somos irmãos e muito amigos contamos tudo um para o outro e nenhum de nós sabemos o que é uma paixão avassaladora, ou o amor, mas nossas namoradas são de boa família e a nossos namoro e possível casamento era bom para a empresa, pois elas eram de famílias que nos beneficiam e nós a elas, era mais um relacionamento de negócios. — Ja que estamos todos de acordo não tem porque ser esquisito, e Nico ela não precisa ser bonita, fazendo o que queremos esta de bom tamanho. — eu falei e Nicolas riu. — Bom, seria um diferencial, fazermos isso olhando para um belo rosto!— Nicolas falou. — Que horas ela vem?— Nolan perguntou. — Daqui a pouco, entre umas nove horas a nove e meia!— respondi e vi mensagem de Janna minha namorada. " Vamos almoçar juntos hoje, Nathan?" Li a mensagem dela e não respondi, ela quer que almocemos juntos todos os dias e eu não gosto, prefiro almoçar na empresa, é mais rápido e quando termino ja volto para os meus afazeres, pode se dizer que eu respiro essa empresa e me dedico a ela quase cem por cento do meu tempo. — p***a, to ansioso pra c*****o!— Nasser falou exasperado e eu ri. — Senta e toma um café!— eu falei indicando a maquina de cappuccino ao lado da porta, sou viciado em caféina também por isso mandei colocar uma maquina de cappuccino em minha sala. ANNA.  Eu não sei se vou conseguir esse emprego, poxa vida eu preciso tanto, mas não tenho experiência em nada e ess era um edifício de uma das maiores exportadoras de bebidas do mundo, pelo que eu li, mesmo que o emprego seja para a limpeza, tenho certeza que vão exigir experiência e a única coisa que trabalhei foi numa casa de família rica e não quero me lembra disso. Entrei no elevador junto com uma mulher que estava nervosa. — Tudo bem, senhora?— eu perguntei e a mulher me olhou. — Sabia que são quatro homens?— ela falou me olhando meio perdida. — Os filhos do dono da empresa, sim ouvi falar que são quatro!— falei e ela me olhou. — Não sei se dou conta, não, não eu não quero, toma!— ela me estendeu cartão preto com dourado, com uma escrita a mão. " Contratada VIP, apenas suba até a cobertura!" E tinha uma assinatura dos Lambertt, peguei o cartão sem entender. — Quer ir no meu lugar? — ela falou. — No seu lugar o que, esta escrito aqui cobertura eu não tenho autorização para subir lá... — Eles não sabem quem eu sou e o salário é mais que perfeito é só ir não é nada difícil! — Se o salário é bom e não é difícil porque não vai?— eu falei desconfiada e a porta do elevador se abriu e um homem de terno preto com aparência de ter uns quarenta anos bem conservado e loiro olhou direto o cartão na minha mão. — Venha os Lambertt estão a sua espera!— ele falou pegando meu braço e puxando, eu levei susto e olhei para a mulher que aperta a o botão do elevador insistentemente. — O senhor esta me confundindo, eu não... — Anda os Lambertt não gostam de esperar!— ele falou. — Mas moços... — A muito tempo não ouço me chamarem de moço!— ele riu e me levou até uma porta de madeira maciça bem brilhosa e grande, ele abriu a maçaneta dourada e me arrastou para dentro. Eu fiquei sem ar ao ver aqueles quatro homens parados de pé, um perto da imponete e grande mesa de madeira bem bonita, bem rústico, dois perto da janela de vidro que tomava conta de todo o comprimento da sala gigantesca, e outro perto de mim, esse me olhava de cima abaixo, os quatro olharam o cartão nas minhas mãos e se entreolharam. — Você é maior de idade?— o que estava perto da mesa perguntou e ele era lindo, aliás todos eram, esse tinha o cabelo bem penteado num topete bem feito a barba desenhada no rosto, deixava ele ainda mais bonito e os olhos azuis, que gato mesmo. — Sou sim senhor, tenho dezenove e faço vinte mês que vem!— falei sem graça, pelo olhar insistente do que estava perto de mim. — Pode ir, Mario!— um gigante musculoso e tatuado falou e eu fiquei sem saber o que fazer, o homem que me segurava saiu. — Qual seu nome?— o que me olhava sem cessar falou. — Sou Anna Martins!— eu falei e ele me pegou no colo e me sentou na mesa. — O que esta fazendo? — perguntei assustada. — Anna sou Nicolas esses são meus irmãos, Nathan o mais velho, Nasser o que veio depois dele, o Nolan o do meio e eu sou Nicolas, o mais bonito e mais novo, somos os Lambertt, e eu estou muito ansioso para te provar... ja que esta tudo acertado eu posso?— ele perguntou mas sem esperar por minha resposta, ele abaixou minha blusinha e tomou um seio meu na boca, mas não foi nada pervertidos, foi esquisito ele sugou como se fosse um bebê e eu arregalei os olhos, ele estava sugando meu leite, como sabia que eu tenho leite, eu gritei e dei um soco no olho dele. ???????????????????????????????? Espero que estejam curtindo a história! Ajudem a autora deem um voto e comentem! BOA LEITURA!!!

editor-pick
Dreame-Editor's pick

bc

Her Triplet Alphas

read
7.6M
bc

The Heartless Alpha

read
1.6M
bc

My Professor Is My Alpha Mate

read
481.5K
bc

The Guardian Wolf and her Alpha Mate

read
532.1K
bc

The Perfect Luna

read
4.1M
bc

The Billionaire CEO's Runaway Wife

read
620.1K
bc

Their Bullied and Broken Mate

read
477.7K

Scan code to download app

download_iosApp Store
google icon
Google Play
Facebook