bc

CEO - meu lindo chefe

book_age18+
429
FOLLOW
1.3K
READ
HE
kickass heroine
boss
drama
bxg
campus
office/work place
love at the first sight
civilian
like
intro-logo
Blurb

Ana está terminando sua faculdade de medicina, fazendo estágio no maior hospital do rio de janeiro em meio a um paciente e outro ela conhece Dora,sua adorável paciente elas se tornaram muito amigas Ana m*l sabe que Dora é mãe do seu chefe,o dono e ceo do hospital onde ela faz estágio em um estado bem crítico dona Dora pede pra ir pra casa e como ama sua médica Ana pede que seu filho Guilherme a chame pra cuida dela,sem saberem que trabalham juntos eles acabam se apaixonando mas isso vai contra as regras do trabalho e Ana precisa se afastar dele,uma de suas enfermeiras faz da vida dela um verdadeiro inferno quando sabe do namorado relâmpago deles

chap-preview
Free preview
Primeiro dia de estágio (Ana)
Ana Hoje é meu primeiro dia de estágio de medicina no hospital estou bastante ansiosa pra começar trabalhar, afinal é a profissão dos meus sonhos e venho me esforçando muito para se torna realidade, eu fui colocada com a equipe do doutor Marcos, ele fez todos nós irmos em duplas em cada quarto ver cada paciente eu fiquei com doutor Júlio meu novo amigo e parceiro de equipe pelo menos por agora que estamos no início, fizemos a ronda normal e depois fomos almoçar eu e ele íamos encontrar uma paciente em especial de acordo com o que o doutor Marcos falou e temos que tratar ela mil vezes melhor que os outros pacientes e concordamos, até porque não temos muito que falar, só cuidar dela e pronto né, aqui o doutor Marcos bota todos em duplas porque a vários corredores e todos temos que verificar e cuida de todos os pacientes até pegarmos o ritmo ele vai mandar em duplas, eu e o Júlio e assim vai, como os outros e sempre um homem e uma mulher, somos médicos de campo mas ele falou que por aqui não acontece muitas emergências,aqui é mais hospital de rico eles fazem check-up e muito m*l, muitas das vezes somos mandados nas casas dos pacientes então enquanto eles estiverem aqui precisamos conquistar a confiança deles ,e os trata como se fossem membros de nossas famílias porque um erro é direto pra cadeia e em hospital público ainda temos o benefício da dúvida, mesmo estagiando aqui ainda vamos fazer estágio no hospital público que a correria é maior pra ficarmos espertos ,depois do almoço fomos conhecer a dona Dora a paciente mais que especial do hospital e conversamos um pouco com ela Dr°Marcos - tia?esses são os médicos residentes Ana e Júlio, eles vão cuidar da senhora de agora em diante e qualquer problema que tiver não exite em me chamar tá?- fala entrando devagar Dona dora - tudo bem meu filho, sejam bem vindos jovens sentem por favor, por onde começamos?- fala nós olhando Júlio - primeiro queremos conhecer a senhora se possível e depois vamos,estudar seu caso e vê suas medicações,ler suas receitas essas coisas básicas - fala sorridente Dora- como sabem sou Dora Mitchell,tenho câncer e tô numa batalha incansável, mas tenho fé em Deus que irei me recuperar em breve- fala sorridente Isso aí, otimismo podemos examinar a senhora e já vamos começar, levando a senhora pra fazer uns exames - falei e ela concordou Examinamos ela, conversamos durante horas até uma moça muito bonita chegar com uma criança, a menina era tagarela e a outra moça só sorria, dona dora nos apresentou elas, que logo forma embora Dora- Érica, Dafne esses são Ana e Julio meus novos médicos, Dafne é minha neta e a Érica sua babá - fala e sorri Dafne era um amor de criança, tinha três anos e nem parecia logo elas foram embora e continuamos eu fiquei ali com dona Dora até a hemodiálise dela acabar, depois levei ela pro quarto e fiquei lá cuidando dela nem sabia se isso podia ou não, quando um familiar dela chegou eu fui fazer minha Honda e pedi desculpas ao senhor Marcos por ficar lá com ela tanto tempo assim e ele me perdoou, dona Dora mandou a moça que chegou lá ligar pra ele e avisa que ela que pediu minha companhia e eu não poderia negar, fiz todo o trabalho e meu turno acabou graças a deus, já era meia noite e Júlio me deu carona pra minha sorte ele morava no mesmo prédio que eu, como eu acabei de me mudar ainda não tínhamos nos esbarrado, convidei ele pra comer mas ele não aceito e foi pro apartamento dele, entrei botei comida no meu prato coloquei pra esquentar e fui tomar um belo banho amo ser médica mas cheiro de hospital não é legal, botei meu pijama e fui comer como eu estudo de manhã eu vou ter que dá um jeito de fazer compras terminei de jantar e apaguei Quatro semanas depois Já estou trabalhando aqui no hospital a quatro semanas e tô amando os pacientes são super agradáveis, eu e o Júlio continuamos na mesma equipe mas agora separados, ele faz o dele e eu o meu cada um com seus pacientes e os próprios pacientes que escolhem quem gostariam de ter por perto chique né, no hospital de renda baixa é esse ou nenhum a correria lá é tremenda eu faço estágio lá também e tá brabo viu quase não tem os materiais nescessário pra trabalhar, da uma agonia onde olha tem gente m*l e sem leitos, hospital público é terra sem lei infelizmente os de renda baixa como eu são jogados na sorte, fui no quarto dos meus pacientes estava andando e dei de cara com um homem alto bonito, todo perfumado porém muito m*l humorado que passou batido nem liguei fingi que nem vi ele assim como ele fingiu que eu não estava ali, já me irritei não gostei mas fui continuar meu trabalho fui levar Dora pra hemodiálise, fiquei com ela até sua acompanhante chegar e voltei pros meus afazeres e hoje teríamos plantão, fiquei lá na minha sala vendo uns papéis e eu tenho que falar com Marcos sobre quem já vai poder ir pra casa e tudo mais, não quero liberar alguém e me dá m*l depois então quero uma segunda opinião, e fui falar com ele mas tinha um paciente em específico que todos deram palpites Dr°Marcos- senhor caio nunca sai do hospital, a família dele o abandonou aqui e desde então ele fica enfurnado naquele quarto, nem tomar um ar ele vai- fala meio triste Enfermeira- sempre tentamos tirar ele, nem que seja pra andar no corredor e nada- fala e fica me olhando Se eu tentar?será que ele sai?, eu posso fazer isso?- perguntei ao Marcos Ele deixou então pela manhã eu mesma fui entregar o café da manhã dele e começamos a conversar sobre a vida, eu fui andando pelos corredores com ele que nem percebeu que tinha saído do quarto, botei sua bandeja de café da manhã em uma mesa que tinha aqui fora e continuamos a conversa enquanto ele comia e perguntei se ele gostou de tomar ar puro e só aí ele percebeu onde estava e me agradeceu Senhor Caio- obrigado minha filha,a anos que eu não saio do quarto,meus filhos me largaram aqui e nunca mais os vi- fala triste A parti de hoje serei sua companhia,pode ser?eu quase não tenho folga então podemos nos vê todos os dias- falei e ele sorriu Estava distraída conversando que nem vimos o tempo passar,levei ele de volta ao quarto e falei que na hora do almoço vinha vê ele,estava tão distraída com o senhor caio que nem reparei que aquele homem gato que eu tinha visto anteriormente no corredor nós observava,fiquei sem graça e fui ver meus outros pacientes dona Dora e senhor caio eram os que mais tomavam meu tempo e sinceramente eu adorava eles demais,eram como se fossem meus pais,eu jamais teria coragem de larga meus pais em um hospital por mais que fosse chique e estivesse os melhores cuidados,final de expediente fui falar com meus pacientes favoritos e fui pra casa,antes passei em um restaurante aqui perto do hospital e peguei minha encomenda fui pra casa,tomei um banho e fui jantar estava distraída botando meu prato quando escuto a campainha toca fui vê e era o Júlio,botei ele pra entra e jantamos juntos sorte dele que eu sempre compro comida a mais,pro almoço ou no meu caso jantar conversamos durante horas e ele foi embora,lavei os pratos tomei sorvete e fui dormi. Já faz um tempo que pedi pra ser transferida de hospital que quero ser médica de emergência mas por algum motivo estão me segurando nesse hospital que é mais calmo que minha cabeça,então eles me botaram em dois estágios e me deixaram cuidando somente da dona Dora e do senhor caio achei estranho mas tô ganhando então tá ótimo,no outro hospital era uma correria só conheci várias pessoas maneiras e dívidia meu tempo entre dois hospitais e a faculdade,vinha em casa só tomar banho trocar de roupa e as vezes dormi,faltava pouco pra mim me forma e eu estava me esforçando demais pra isso nas férias irei visitar minha família e não quero pendências nenhuma com faculdade ou no estágio os meses passaram correndo e finalmente chegou o fim de ano mas eu não iria curti as férias infelizmente o hospital público que eu trabalhava fechou e estou somente no particular e não queria deixar senhor caio sozinho e nem dona Dora então fiz uma ceia de natal pra nós três,como o quarto deles era gigante e tinha tudo enfeitei os dois quartos e fui na sala de lazer montei a ceia e fui buscar eles,estávamos comendo e brincando quando o tal homem bonito chegou e a chamou, fiquei sem graça ele era lindo demais e conhecia dona Dora então era por ela que ele estava sempre no hospital,ele se aproximou e ela nos apresentou Dona Dora- filho essa é a doutora Ana que te falei,ela faz estágio aqui e cuida super bem de mim, Ana esse é meu filho Guilherme e esse é caio o paciente que nunca saia do quarto e ela fez esse milagre,estamos ceiando se junte a nós,ele pode?- fala me olhando Com toda certeza, satisfação senhor- falei apertando sua mão Guilherme - pode me chamar só de Guilherme,satisfação e obrigado por cuidar da minha mãe e o senhor também senhor caio satisfação e obrigado por fazer companhia a elas - fala apertando nossa mão Ficamos conversando durante um tempão,levei eles de volta aos seus quarto e fui arruma a bagunça,os outros pacientes já estavam dormindo então eu estava sozinha quando estava quase acabando Guilherme veio terminar de me ajuda e ficamos nos conhecendo melhor Sua mãe está aqui a muito tempo?- falei o olhando Guilherme - infelizmente está sim,ela não quer ir pra casa tem medo de me dar trabalho e tem medo de acontecer algo com ela na frente da minha filha - fala e abaixa a cabeça Então aquela gatinha linda é sua filha? parabéns muito educada ela,amo os desenhos dela ganhei um lindo de natal - falei e ele riu Guilherme - obrigado,fico feliz que tenha gostado dela e finalmente conhece a mulher dos seus desenhos ,mas e sua família não se importa de ter ficado no trabalho?- fala e me olha Eu avisei antes que se a família do senhor caio e da sua mãe não viesse ficar com eles eu iria ficar,por mais que eu ame minha família eu também amo esses dois e não iria conseguir curti sabendo que eles estavam sozinhos principalmente senhor caio, entendi?- perguntei o encarando Guilherme - perfeitamente,já está tarde quer carona pra casa?- fala me encarando Não imagina,não quero atrapalha - falei sem graça Guilherme - é o mínimo que eu poderia fazer por você,e assim quando minha filha ou minha mãe querer te vê já sei onde encontrar- fala sorridente me encarando Então tá bom, obrigada - falei e rir Fomos embora mas antes passei no quarto dos dois que dormiam feito uns anjos avisei os enfermeiros de plantão que já estava indo,eu fiquei no hospital pra eles curtirem com suas famílias agora eu vou dormir até não aguenta,eu e Guilherme fomos conversando até chegar em casa o que não demorou muito já que eu morava perto do hospital,mas no caminho ele passou em uma loja de conveniência que estava aberta ,daquelas vinte e quatro horas comprou umas coisas pra nós comermos,chegamos no meu apartamento ele entrou e ficamos conversando mais um pouco até amanhecer a filha dele estava na casa da irmã dele,e ele iria pegar ela só amanhã pra ir vê a dona Dora pena que amanhã não estarei no hospital,vou vê se pego o carro e vou vê minha família rapidinho pra voltar de madrugada,ele foi embora eu fui tomar um banho deitei e dormi tava tão cansada que nem escutei o despertador,fui na cozinha peguei um suco e um pedaço de bolo que eu tinha comprado, comi e voltei a dormir. Acordei tão cansada depois de horas dormindo que nem vi mensagem no celular nem nada,tomei um banho e resolvi passar no hospital pra vê dona Dora e senhor caio,botei uma roupa confortável e fui passei em uma cafeteria comprei sonhos,ramcobole e umas frutas de café da manhã e fui pro hospital,cheguei lá peguei cartão de visita e fique esperando eles na sala de visita,nenhum dos dois queria vim mas aí falaram que era eu e eles logo vieram,estava mexendo no celular e reclamei Ué,não queriam vim me ver porque em?- fingi está chateada Dona Dora- não sabíamos que era você, desculpa sumiu hoje dia todo porque?- fala me olhando Senhor Caio - pensei que estava aqui hoje- fala triste Desculpa eu ganhei folga e dormi de uma da manhã até agora,já tomaram café da tarde? Vim com uns rocambole,sonhos e frutas frescas- falei arrumando a mesa Dona Dora- tentando nos conquistar,já conseguiu que bom que descansou minha querida e obrigada por passar natal conosco mas ano novo você vai pra casa né?- fala me olhando Talvez sim,mas se eu tive dias livres - falei servindo eles Comemos e ficamos conversando logo fui embora quando estava saindo do elevador dei de cara com Guilherme e sua filha com cara de tristeza,eu me assustei quando ela pulou em cima de mim e quase caímos Jesus que susto menina,o que fazem aqui?- falei me tremendo Guilherme - desculpa aparecer sem avisa,você não me deu seu contato e estamos aqui perto resolvi trazer ela pra te vê tem problema?- fala sem graça Claro que não,vamos entra- falei abrindo a porta Dafne - tava onde titia,que demorou tanto?- pergunta do nada Guilherme - Dafne,pelo amor de deus- fica sem graça Tudo bem,eu estava lá com sua avó e o senhor caio,tomei café da tarde com eles,fiquem a vontade vou preparar alguma coisa pra nós - falei indo pra cozinha Guilherme - precisa não só viemos te vê mesmo,e entrega mais desenhos - fala e rir Liguei a televisão pra Dafne assistir e preparei um café da tarde caprichado pra ela ainda bem que eu passei na cafeteria de volta pra casa e comprei mais coisa,porque eu me conheço e quando estiver em casa não iria sair de novo e amanhã tenho plantão e gosto sempre de levar as coisa pra comer lá e deixar guardado pra quando eu chega comer e dormi,sem preocupação chamei eles pro café e ficamos nos conhecendo melhor as nossas conversas estavam tão boas que ficamos nessa por hora,jogamos vídeo geme,vimos séries essa é a primeira vez que deixo estranhos entrarem na minha casa e ficar esse tempo todo a campainha tocou e Guilherme foi abrir a porta deu passagem pro Júlio, que me abraçou e me beijo e me chamou pra jantar Júlio- não saia que estava com visitas,vim te chamar pra jantar amor e tem uma balada inaugurando hoje,e aí topa?- fala me olhando Tudo bem esses são Guilherme e Dafne,tô morta paixão amanhã eu tenho plantão dormi a tarde toda e tô cheia de sono ainda- falei desanimada Guilherme - satisfação,vamos embora filha sua tia tem compromisso e estamos atrapalhando,até outro dia Ana,passar bem rapaz- fala e Dafne me dá um beijo e eles vão embora Eu não entendi nada-falei triste Julio - tá parada porque vai atrás deles-me empurra pra porta Fui atrás mas infelizmente eles já tinham descido que ódio,Júlio ficou lá comigo um pouco e foi embora arrumei minha casa,lavei as roupas e estendi,tranquei meu apartamento todo,portas e janelas e voltei a dormi amanhã eu iria perguntar porque Guilherme saiu batido daquele jeito eu em super estranho e ainda estava de cara feia vai entender Dia seguinte Cheguei bati ponto,fui vê os pacientes e como eu passava muito tempo com dona Dora e senhor caio,Marcos achou melhor deixar eles por último eles estão fazendo os mesmo tratamento de câncer,então cuido dos dois juntos fiz tudo que tinha pra fazer quando entrei no quarto da dona Dora pra pegar ela Guilherme e Dafne estavam lá,os dois viraram a cara pra mim e dona Dora não deu uma palavra o dia todo, Júlio entrou no quarto correndo e me chamou havia acontecido alguma coisa com o senhor caio e fui correndo Bom dia dona dora,bom dia Dafne,bom dia senhor Guilherme,vamos começar com o tratamento já que os três estão de cara virada pra mim vou pedir a enfermeira pra ficar aqui e qualquer coisa ela irá me chamar- fiz tudo que tinha pra fazer e Júlio entra correndo Julio - doutora Ana,senhor caio está precisando da senhora agora vamos- deixei eles com a enfermeira e sai correndo Senhor caio estava agitado,chorando sem parar eu cheguei tranquilizei ele,mediquei e finalmente ele ficou mais calmo e me contou o que aconteceu Caio- meu filho não me abandonou,ele estava desaparecido,chegou ao hospital hoje todo machucado cuida dele pra mim Ana,por favor - fala chorando Calma senhor caio,vou vê o que passo fazer mas o senhor tem que se acalmar,com certeza ele é da equipe da doutora Claudia então vou pedir informações e volto já - sai e fui vê como está a o filho dele A situação dele era grave mas com fé e esperança ele iria se recuperar,fui falei com senhor caio que ficou todo feliz voltei pra dona Dora e tirei todo o aparelho do hemodiálise e a levei pro seu quarto,não dei uma palavra só fiz o meu trabalho se ela não fala comigo não serei eu que vou falar estava fazendo as anotações na planilha dela quando ela finalmente puxou assunto Dona dora- doutora Ana,como está o Caio?,o que aconteceu com ele?- fala seca Ele está a bem graças a deus dona Dora,ele depois explicará a senhora com mais calma agora preciso ir cuidar dos outros pacientes qualquer coisa,só aperta esse botão que a enfermeira vem,se me dão licença - quando eu ia sair a Dafne me abraça e começa chora O que foi senhorita Dafne?- abaixei pra olhar ela Dafne- eu gosto da senhora não me abandona -fala e chora mais Não irei te abandona minha linda,toma sempre que precisar pede sua babá pra me ligar ou mandar mensagem no w******p,agora a tia realmente precisa ir tá te adoro princesa,mesmo vocês tendo saído correndo atoa lá de casa eu te adoro- falei e a beijei Dafne- a senhora preferiu a balada,nem foi atrás de nós - fala e chora Claro que fui,mas o elevador já tinha chegado no primeiro andar,e outra não tenho tempo pra baladas trabalho muito e quando tô em casa,só quero fazer aquilo que estava fazendo quando estavam lá,jogar ,comer e dormi,fica com deus- abracei ela e sai sem deixar ninguém falar mais nada Minha rotina durante a semana foi normal,entre um paciente e outro dona Dora até tentava puxar assunto comigo mas eu estava mais profissional, finalmente o filho do senhor caio acordou e eu fui levar ele pra vê o filho,e foi uma emoção tremenda o filho dele também é um gato meu deus do céu,ele nos apresentou conversei um pouco com ele e depois levei senhor caio pro seu quarto Gabriel era muito educado e eu gostei dele,passei a semana toda pensando no Guilherme e na dafne e o quanto eu queria repetir aquele dia com eles, finalmente ano novo chegou e eu ia pra casa dos meus pais me despedi do senhor caio e do Gabriel,eles foram pra casa a esposa do Gabriel veio toda emocionada buscar eles,dona Dora iria pra casa também com os filhos e os netos,me despedi deles,fui me despedir do pessoal do hospital e parti pra casa estava arrumando minha coisas escutei a campainha tocar e fui lá eu estava de baby Doll abri a porta e dei de cara com Guilherme,mandei ele entrar e fui pegar um hobby pra colocar por cima conversamos e ele se desculpou comigo e explicou o motivo de ter saído correndo,eu entendi o lado dele ele me deu um abraço tão gostoso que se ele me pede eu ficaria ali mesmo,e foi embora pois iriam viajar e eu também tinha que pegar a estrada,eu vou ficar de hoje até meiado de janeiro fora do Rio de janeiro,me arrumei tranquei bem a casa e fui como ainda não tenho carro fui de avião vôo super econômico pra não abusar né,meus pais estavam em São Paulo mas eles moram em minas,íamos ficar na casa da nossa tia suberba, cheguei lá cumprimentei todos e fui descansar como não sou b***a eu ja tinha vindo outras festas pra casa da tia e sinceramente ela é insuportável então comprei um apartamento aqui pra mim,então eu minha mãe, meu pai e minha irmã iriamos ficar no meu apartamento,na nossa paz e cada um tinha seu quarto eu e minha miúda ficamos no meu quarto conversando até pegarmos no sono,meu vôo foi só uma hora e eles já estão aqui desde o natal descansamos bastante depois ela sismou que tínhamos que sair por aí e nós divertir,ela pertubou tanto que topei minha amada Sandra é minha irmã caçula e adora uma farra,ela faz faculdade de direito e vai se mudar pro rio, pra me pertubar melhor nos arrumamos e fomos passear, estava em um shopping escolhendo que filme iriamos vê e senti alguém me abraça por trás olhei rápido e dei de cara com a pequena dafne e me surpreendi Dafne- tia linda,que saudade - fala agarrada a mim Oi meu amor,o que faz aqui ?- perguntei Dafne- vim no cinema com meu pai ué - fala rindo Haha engraçadinha,tô falando em são Paulo não iria ficar com sua família mocinha?- falei a olhando Guilherme - oi,como está? Iriamos mas me desentendi com meu cunhado peguei minha filha e sai,fui pra minha casa e vamos ficar nos dois no ano novo- fala e coça a cabeça Sandra- p*****a,comprei a pipoca agora escolhe o filme- fala chegando e fica sem graça Educação zero né,essa é minha adorável irmã caçula Sandra e esse são dafne e o pai dela Guilherme,eles são filho e neta da dona dora- falei e a olhei Sandra- desculpa gente, desculpa gatinha satisfação você é mais linda do que ela falou - fala e aperta a bochecha dela Guilherme - satisfação,vamos filha não vamos te atrapalha Ana,e um feliz ano novo pra vocês- fala se despedindo Dafne- vamos jantar juntos? por favorzinho - faz carinha de choro Sandra- só se vocês dois forem lá pra casa, nossos pais não vê essa orelhuda a um tempão e se ela falta pro jantar vai bater nela e em mim chegar lá sem ela- fala e dafne rir Orelhuda é você palhaça, é vamos?mas primeiro vamos assistir um filme que tô doida pra vê,a órfã dois- falei animada Sandra - tá ficando maluca?vou passar m*l,sabe que não gosto - fala e faz bico Dafne- papai vai com tia Ana vê a órfã que vocês tanto queriam e eu e a tia Sandra vemos outro filme,o que acham?- fala empurrando ele pro meu lado Sandra - amei a Idea,gostei sobrinha inteligente adoro,agora não preciso andar contigo ana- fala e faz careta Nem aprece que tem essa idade né,o que acha Guilherme?- falei o olhando Guilherme - por mim tudo bem,só não saem do shopping por favor e onde vamos nos encontrar?- fala nós olhando Dafne- praça de alimentação,vamos está comendo um hambúrguer gigante e um mega refrigerante - fala e rir Aí chegamos em casa ela não janta e quem apanha é ela- falei rindo Fomos vê a órfã e elas um filme novo da Disney Ariel,o filme foi demais me deixou um pouco assutada mas aguentei até o final,mandei uma mensagem pra Sandra e ela me mandou foto das duas comendo e fomos até elas, pedi um milk shake de morango com leite condensado e ele um hamburguer também,terminamos e minha mãe já ligou pra Sandra que avisou que já estávamos indo e que iriamos com visitas ela adorou e falou que ia caprichar na janta,fomos no carro dele já que viemos de Uber chegamos em casa apresentei meus pais que encheram eles de perguntas e fomos tomar um banho,dafne ficou encarando a Sandra e seu prato de comida e perguntou Dafne- tia Sandra,pra onde foi aquele hambúrguer e o refrigerante?- fala de boca aberta Pai- é por isso que ela tem dois empregos lindinha,come igual um cupim- fala e eles riem Sandra- mãe, papai e dafne estão fazendo bullying comigo- faz bico e eled riem mais mãe - deixa ela gente,minha draguinha tem que se alimentar bem, enquanto uma come de mais a outra de menos- fala me olhando Tomei um milk shake mãe,mas vou comer tava morta de saudades da sua comida - falei rindo Eu botei a comida do Guilherme e da dafne e coloquei a minha,e minha mãe colocou do meu pai e a Sandra já tava com dela na mão tivemos um jantar maravilhoso com muita conversa,meus pais chamaram eles pra passar o ano novo conosco e eles aceitaram,minha mãe afirmou que ela vai ficar em casa pois brigou feio com sua irmã suberba Mãe - meu amor sua tia é simplesmente ridícula,espero de coração que se um dia você ou Sandra ficarem ricas ou casarem com homens ricos não esqueçam de onde vieram,minha irmã me humilhou a troco de nada ,tô só o ódio e por isso não irei mas se vocês quiserem tudo bem- fala triste Dafne- fica triste não vovó - fala e beija minha mãe que abre aquele sorriso Ih ganho minha mãe e eu só vim pra cá pra ficar com vocês mãe,tem nem lógica eu ir pra la- falei indignada Sandra - sinceramente,não gosto dessa sua irmã,e vou adorar ficar na paz e com minha nova sobrinha melhor que fica sozinha com uma irmã burrinha orelhuda - fala e rir Sem graça,mãe tem sobremesa?- falei sorridente Pai- sinceramente eu amei essa atitude de sua mãe e pra isso você presta né menina comida de sal não quer mas doces rum- fala levantando Dafne- na casa da tia Ana tem vários doces gostosos- fala e rir Dafne,tá do lado de quem?- perguntei cruzando os braços Dafne- da vovó e do vovô - fala e todos riem Comemos a sobremesa e depois meu pai e Guilherme foram conversar,Sandra ficou com dafne vendo desenhos e minha mãe me ajudou tirar a louça e fiquei conversando com ela sobre a vida na faculdade e no hospital e o quanto eu gosto da mãe do Guilherme e do senhor caio,falei do Júlio e quando terminamos Guilherme decidiu ir embora porque já estava tarde e minha mãe ficou prendendo ele Mãe - como vai dormi sozinho em casa com essa menina?fica aqui,dormem no quarto da Ana e ela dorme com a Sandra - fala nós olhando Pai- Sandra e dafne já estão dormindo no quarto dela, vocês podem dormi no quarto juntos somos liberais e nossas filhas sabem se cuida - fala e rir Pai,mas vamos lá Guilherme vou te mostra o quarto e relaxa minha cama é box e tem uma cama em baixo,tipo bicamada - falei e o olhei Guilherme - obrigada senhor e senhora Souza,e não pensei besteira até no chão durmo - fala rindo Fomos pro meu quarto e arrumei a cama,dei uma toalha pra ele tomar banho e peguei uma roupa de dormi do meu pai pra ele usar hoje,esperei ele sair e fui dormi ele me pediu o carregador emprestado e dei a ele e ficamos conversando depois que eu saí do banho Guilherme - me diz esse apartamento é dos teus pais?- fala me olhando Não,esse é meu eu odiava ficar na casa da minha tia e Sandra também aí convencemos nossos pais a ficarmos por aqui,só irmos pra casa dela na hora das festas-falei e ele riu Guilherme- esses parentes são umas comédias mesmo- fala e rir E você e o seu cunhado brigaram por que?- falei e ele ficou quieto,mudou completamente de expressão Guilherme - a ele falou que a mãe da dafne me abandonou pra ficar com meu primo,quando minha família passou por dificuldade financeiras e realmente ela fez isso mas ele não tinha que falar nada na frente da minha filha entendi?ela só tinha seis meses e desde então eu me viro pra cuidar dela,agora ela tem uma babá mas antes eu que cuidava dela e entre uma mamada e outra era a faculdade e o trabalho,mas graças a deus ela já vai pra quatro anos- fala e sorrir Isso que importa,e muito esperta parabéns - falei sorridente Conversamos durante umas horas e fomos dormi,estava tão cansada que nem vi nada nem ninguém e acabei apagando amanhã eu vou ajudar minha mãe com as coisas do ano novo e,tenho que deixar o apartamento organizando porque tô querendo alugar,então tem que está organizado e amanhã a pequena dafne vai querer ficar com a gente tempo todo, Guilherme literalmente perdeu a sua preciosa filha pra nós e estamos amando isso,a anos que não vejo o sorriso dos meus pais assim desde quando perdemos nosso irmãozinho que eles vem deprimidos,não saem pra lugar nenhum só pra cá e pra sebosa da minha tia, amanhã iremos no shopping comprar uns presentes já que não estava aqui no natal vou compensar agora e aproveitar e comprar um pra dafne,sou apaixonada por essa menina e ela por nós ou pelo menos por mim e isso que me importa,mas a chata da Sandrinha está roubando ela de mim,e não tô gostando tô com ciúmes já,brincadeira vou dormir que amanhã vai ser muito corrido a muito o que fazer pra pouco tempo, sem falar que não sei até que horas o shopping vai ficar aberto, espero que meu ano comece e termine bem, com meu trabalho e meus estudos em meios aos pensamentos acabei apagando de vez agora

editor-pick
Dreame-Editor's pick

bc

Chega de silêncio

read
2.6K
bc

Atraída por eles.

read
63.2K
bc

O NOVO COMANDO HERDEIROS DO ALEMÃO ( MORRO)

read
14.6K
bc

Atração Perigosa

read
9.4K
bc

INESPERADO AMOR DO CEO

read
38.8K
bc

Querido TIO.

read
10.5K
bc

O plano falhou: O Retorno da Filha Abandonada

read
9.0K

Scan code to download app

download_iosApp Store
google icon
Google Play
Facebook