bc

bandida

book_age18+
148
FOLLOW
1K
READ
opposites attract
stepfather
doctor
blue collar
drama
bxg
campus
musclebear
like
intro-logo
Blurb

Rebeca tem 20 anos e desde os 16 assumiu o lugar do pai como dona do morro do alemão,ao lado dos seus melhores amigos Caroline sua amiga e irmã,Carlos melhor amigo e braço direito e o PJ amigo e vapor de confiança,eles conhecem os médicos e melhores amigos Nick por quem Rebeca se apaixona, João que vira namorado da Caroline e a jovem Kate por quem pj fica babando,calos fica encantado com jenny amiga e proprietária da agência que Nick e os amigos trabalham.rebeca vive em pé de guerra com seu rival vando,vulgo Vandinho em meio a guerra Nick e seus amigos ficam presos no morro e aí começa a aventura deles,ao ter que lidar com o geneo forte da Rebeca que é bem r**m e não gosta de muita conversa,cheia dos poucos assunto Rebeca faz de tudo pra afasta Nick e seus amigos de perto dela,a bandida se apaixona pelo médico bonitão o que bota a vida deles em perigo

chap-preview
Free preview
01- minha vida
Rebeca Sou Rebeca tenho vinte anos e desde os meus dezeseis anos tive que assumi o alemão, trabalhei dobrado pra ganhar o respeito de todos e consegui hoje em dia é mais tranquilo pra nós as invasões da polícia e dos rivais diminuíram, hoje vamos inaugurar o posto de saúde que botaram aqui e vou lá manter a segurança e conhecer os novos funcionários e já avisar que aqui não é bagunça e nem o asfalto que eles vivem, eu estou aqui na boca resolvendo umas coisas quando meu braço direito CL vem me chamar pra irmos na inauguração CL - fala patroa, partiu?- fala me olhando Vamos e para de me chamar assim- falei indo até ele Descemos nas nossas motos, chegamos o diretor de lá estava só me esperando e deu um longo discurso já estava ficando irritada, ele percebeu e agilizou as coisas eu e minha tropa entramos e fomos vê como estava tudo o diretor de lá nos apresentou os funcionários Diretor - esses são a equipe que vão trabalhar conosco dona bandida, esse é o médico chefe Nick médico geral, esse é o João cirurgião e a nossa Kate pediatra, os enfermeiros Emily, Raul e Paloma, essa é a dona do morro dona bandida e seus braços direito e vapores- fala sério Só viemos aqui da um aviso não queremos bagunça, no asfalto vocês fazem o que bem entendem mas aqui tem regras pra serem seguidas - falei curta e grossa Nick- não se preocupe senhora, não iremos prejudicar a comunidade, nem nossos pacientes, então direto é só isso ou vai quer mais alguma coisa de nós?precisamos trabalhar - fala sério e olha pro diretor Diretor - dona bandida, os funcionários vão passar de casa em casa e fazer triagem, definir quem vai está em qual equipe, vê quem precisa de atendimento em casa- fala nervoso Tudo bem, vou mandar um dos meus acompanhar eles- falei séria os encarando Diretor - eles vão ficar direto na comunidade, sem pausa pra deixar tudo organizado pra ontem, não vou deixar eles falharem conosco- fala se gabando Kate- é o que? Meu querido tenho vida sabia?outro trabalho vamos dar nossos melhores mas não iremos morar aqui, trabalho escravo já acabou a séculos e outra quanto mais cansados ficarmos mais botamos a vida dos pacientes e outros em risco, parece que bebe ela manda no morro mas na minha vida e minha caraga horária de trabalho mando eu, se me dão licença - fala e sai gostei dessa atrevida Diretor - desculpa o atrevimento dela, iremos mandar ela embora agora mesmo- fala irritado Nick- se ela sair vai ter que arruma outro médico geral que queira trabalhar aqui em cima, com um ditador igual ao senhor - fala de cara feia João - aqui não fico também, o acordo foi nossa equipe toda ou ninguém e boa sorte pra achar novos funcionários - fala e sai junto do outro médico Controla esses teus médicos aí e o recado está dado-falei saindo o diretor foi atrás deles fui pra boca e meus fechamentos chegaram pra conversar comigo sobre uns rolos Cl- fala bandida, como fica aqueles funcionários lá?- fala botando o fuzil na mesa Sei lá, o papo já dei se forem começar assim melhor nem ficarem por aqui- falei olhando os papéis na minha mesa Carol - parecem nos uns defendendo os outros, e aquele médico João é um Gato - fala e rimos Deixa o cara trabalhar, se é que ele vai ficar- falei séria e eles riram Estávamos conversando e um vapor veio chamar, os médicos estavam lá na porta querendo falar conosco e mandei entrarem Kate- boa tarde, viemos vê com você senhora sei lá quem vai nos acompanhar - fala se abanando pj- tá calor aí?- fala com um sorrisinho de lado Kate- não tá frio, acho que vou esperar lá no carro paixão - diz pro outro médico pj- gostei dela, eu vou acompanhar vocês e a birutinha aqui- diz apontando pra carol Carol- então vamos que tenho muita coisa pra fazer, afinal meu restaurante não vai ser aberto sozinho beijos crianças, sou a Caroline podem me chamar de carol, esse é o Pedro Jonas vulgo pj, essa gata aqui no comando é a Rebeca vulgo bandida, esse marrento aqui é o Carlos vulgo Cl-diz sorridente apertando a mão deles Nick- satisfação, Nicolas mas meus amigos me chamam de Nick, esse é o João chamamos de jota e a katerine nossa Kate - diz sorrindo e apertando a mão dela Pj- me apaixonei - diz rindo Eles saíram e fiquei com Cl cuidado dos assuntos da boca e marcando a viagem pra são Paulo pra buscar umas mercadorias da boa com uns amigos, a nossa paz não durou nem uma hora e já passaram o rádio e fomos correndo vê a bagunça que estava um dos vacilões estava agarrando a médica e os amigos dela bateram nele sem dó, Carol e pj estavam tentando separar cheguei dei só um tiro pro alto que pararam de brigar no meu morro pedi uma explicação e pj que falou Pj- bandida, estávamos aqui ajudando eles a levantar a coroa a médica foi ligar pros enfermeiros trazer o que eles estavam precisando o vagabundo tentou violenta ela e os médicos ajudaram ela, o errado foi esse palhaço ai- diz com ódio Manda ele pro castigo, você está bem moça?- falei a olhando se tremendo Kate- não, mas vou ficar obrigada pela ajuda senhor pj, vamos gente temos o morro todo pra percorrer - fala se tremendo Chamei pj e Carol em um canto enquanto eles trabalham e dei a ordem de levar eles pro restaurante que era da tia e eles concordaram Fiz a ronda e mandei espalhar que quem mexer com os funcionários do posto vão direto pro quartinho sem dó nem piedade, quartinho é onde eu torturou quem merece tá lá desse a época do meu avô bagulho de morro vem de geração mesmo eu não querendo assumir foi preciso, fomos almoçar lá no restaurante e os médicos estavam lá com os enfermeiros e fiquei irritada ao vê uma das enfermeiras dando em cima do tal Nick, Carol e pj também fecharam a cara na hora quando viu os outros também dando em cima do pessoal la e carlos ficou perturbando Cl- daqui a pouco todos percebem suas caras de ciúmes sabiam?- fala e rir Carol - tem mais o que fazer não?achei que tinha trabalho - fala sem paciência e ele da risadas Estávamos observando eles mexendo nas papeladas e os enfermeiros tentando se achegar, por fim foram pra outra mesa almoçaram e foram embora, chegou uma criança lá e eles ficaram brincando com ela e vai dar merda o pai dela é insuportável ninguém pode chegar perto dessa menina que ele já surta, com razão onde eles moravam tentaram abusar da menina e ela só tem quatro anos, dito e feito o pai dela chegou virado no satanás e já começou a discussão e a médica colocou ele no seu devido lugar rapidinho Kate- abaixa o tom de voz comigo seu i****a, sua filha estava engasgada só ajudamos ela não importa se são bandidos, polícia, pessoas de bem eu estou aqui pra salvar vidas e se pra salvar uma criança eu tiver que entra na mira de uma arma ou bater de frente com a dona daqui eu vou queira o senhor ou não, estamos entendidos?- fala metendo bronca Nick- o senhor não se lembra que fomos nos que o atendeu quando teve aquele rolo com aqueles vagabundos lá no outro morro?éramos só residentes e Kate virou pediatra depois de conhece sua filha, não nos leve a m*l mas não vamos deixar ninguém morrer em nossas mãos enquanto estivermos aqui, toma uma água ou melhor almoça aqui conosco e vamos conversar sobre sua saúde e da neném - fala acalmando o homen A médica veio pro nosso lado se tremendo toda e perguntou se poderia falar com a Carol Kate- então, da licença posso falar contigo dois segundos Caroline?- fala sem graça Carol - o que a madame manda?- fala na ironia Kate- quem dera fosse madame, não é porque morro lá em baixo e sou médica que ganho bem não fofa, então em um das casas que fui uma moça disse que a Carol da bandida fazia ótimos bolos e pelo que me lembro ela é a tal bandida e você deve ser a Carol dela né?- fala querendo rir Carol- debochada em, gostei diz ai o que manda?senta aqui- fala mandando ela sentar. Kate - nosso aniversário está chegando e pelo jeito iremos passar aqui, queria vê se você fazia um bolinho pra mim comemorar com eles? é bem simples e pequeno somos só nos três e a Jenny - fala animada Carol - essa jenny é a que estava em cima do João ou a do Nick?- fala e a olhando Kate- se fosse uma dessas duas te garanto que não seríamos mais amigos, essas são uns loucas que eles tiveram um lance passageiro e ficam encima até hoje, mas jenny é nossa outra melhor amiga dona da agência onde trabalhamos- fala e da uma risada Não gosta dessas minas?e esse calango é o que teu?- perguntei sem pensar Kate- não, elas são abusadas demais e se eu voltar pegar Raul os meninos estão autorizado me dá uma coça, como eles não batem em mulher manda uma me bater, já peguei não se comete os mesmo erro duas vezes não então sabe fazer bolo mesmo?e quanto vai me cobrar?- pergunta ansiosa Carol- depois me procura aqui e vemos com calma, os meninos estão encarando pra cá - fala olhando e rindo Kate- machos tóxicos, precisam de uma namorada pra largarem meu pé - fala revirando os olhos Ela foi embora e ficamos ali mais um pouco e ficamos ali conversando sobre outros assuntos Então vai mesmo fazer o bolo deles?- falei a olhando Carol - eu vou todo dinheiro é bem vindo, e queria saber onde eles iram comemorar e quem é essa Jenny - fala toda curiosa Os médicos foram embora mas antes deram um beijo na Carol e fizeram toque com pj Pj- mas já vão embora?- pergunta os olhando Nick- não, ainda estamos fazendo triagem nem tão cedo vamos embora - fala olhando as papeladas Pj- aí vocês moram onde e tem outro trabalho longe daqui?-fala interessado João - eu e Kate somos modelos e o Nick é fotógrafo, mas é mais nossos hobby e vocês?-pergunta nos olhando Pj- sou professor, o homem de poucas Idea aqui é psicólogo, a bandida estudou administração e a gatona aqui é a melhor cozinheira de todos os tempos- fala e rir Nick- você que é dona daqui e fez o almoço de hoje?-fala a encarando Carol - sim e sim,a comida estava boa?- fala animada Nick-a parti de hoje estamos proibidos de comer aqui, principalmente vocês dois- fala sério João - tranquilo já não queria mesmo - fala e mexe no celular Cl- porquê?e você é pai deles pra proibir alguma coisa?- fala de cara feia Nick- digamos que sim- o encara Carol- a comida estava r**m cara?- fala quase chorando João - esse é o problema Carolzinha, estava ótima e vamos engordar comendo aqui sempre - fala e riem da cara dela Carol - me dá essa arma aqui, vão subi e desce esse morro correndo - fala secando o rosto Kate- eu?com esse salto maravilhoso?duvido minha irmã mas parabéns a comida estava ótima, me diz aqui tem academia por perto?vamos passar tanto tempo aqui que temos que prevenir - fala e rir Tem sim, depois um deles te leva lá bora Cl bora pj temos trabalho, valeu maninha qualquer coisa liga- dei um beijo nela e saímos O dia foi longo que o normal deus me livre estávamos vendo as coisas pro baile, passamos e o pessoal ainda estavam fazendo a tal triagem fiquei os observando e eles tinham jeito pra lidar com as pessoas paguei as bebidas e fomos vê com o pessoal da barraca se eles iriam montar por lá também, mas teria que ser só de um lado pra não dar merda caso a polícia ou alguém invadir ter como os moradores se esconderem tranquilos, tudo de um único lado e dentro da quadra só fica o palco e os camarotes mesmo e se tiver briga já sabem quartinho do castigo, quando íamos pra casa um doido subiu na velocidade com o carro e quase me atropelou só senti meu corpo ser empurrado pro lado quando fui vê era o tal médico Nick que tinha me salvado e ficou me enchendo de perguntas Nick- esta bem?Cl me ajuda levar ela no postinho pra verificar se não quebrou nada-fala me ajudando Eles me levaram pro posto e fiz uns exames lá pra saber se estava tudo okay, ele me deu um remédio pra dor e mandou eu ficar ali esperando os exames ficarem prontos eu já estava era só o ódio Tenho mesmo que ficar aqui?- falei bolada Nick - fecha o bico garota, quase morreu agora pouco como quer mandar em um morro sem se cuida?e se te dar uma convulsão ou traumatismo craniano?tenho que ter certeza que está bem e se você vai daí eu te busco onde estiver - fala irritado comigo e sai Essa p***a é doido?- perguntei indignada João - somos assim mesmo não importa quem é e qual seu status no mundo nosso trabalho é manter as pessoas vivas mesmo que contra a vontade, vou lá vê se teus exames saíram pra ele te liberar - diz rindo e sai Cl- se liga o cara que te atropelou está na boca andando de um lado pro outro querendo fala com a chefia, mandei segura ele la- fala me olhando Espero que ele tenha um bom motivo pra subir aqui desse jeito - falei puta Duas horas depois o médico vem e me libera, eu estava mancando então ele me levou pra boca no carro dele me ajudou a descer e chamou os meninos pra me ajudarem, o bom samaritano me levou até minha sala e me passou várias parada pra fazer cara chato da porra Obrigada já pode ir- falei curta e grossa Nick- gelo e repouso absoluto, evita força esse joelho senão vai ser uma bandida manca, não me obrigue a corta essa sua linda perninha, seus remédios fica suave que eu mesmo comprei não é do posto dona dos outros - fala e sai Filho da p**a, desgraçado- falei e os idiotas riram Pj- ui lindas pernas - fala e da risada Vai se fuder pj, chama logo o desgraçado que me atropelou - falei irritada Xxx- moça perdão pelo amor de deus, eu fui obrigado a subir aqui nessa velocidade era pra matar uns médicos novos que chegaram, minha família está na mira da arma dos seus rivais, não me mate pelo amor de deus minha mãe e minha irmã só tem eu, ou eu matava eles ou eles matavam minha família e eu ia virar brinquedo do pessoal do morro por ser gay iam mandar todos me estrupa e fazer o mesmo com as suas, tenho provas- se joga no chão implorando e mostra os vídeos deles falando Me subiu um ódio tremendo, mandei ir buscar os três patetas pra minha casa urgente e fui pra lá com o cara, ele me ajudou me sentar e ficou lá quase furando meu chão logo Cl chegou com os amiguinhos que me encheram de perguntas e fiquei quieta Nick- esta sentindo dor?o que aconteceu pro miss simpatia ali nos puxar pra cá na marra?- fala meio preocupado e bolado Kate- o que aconteceu bandida?na moral isso é ridículo vou chamar todo mundo pelos nomes e se não dizer o que está acontecendo vou ir embora e você nem ouse me tocar daquele jeito outra vez mané - fala irritada olhando pro Cl que já mira na cabeça dela Pj- olha irmão te adoro crescemos juntos mas não vai atirar na mina atoa não, tá ficando doido abaixa isso Carlos - diz entrando na frente e os amigos dela botam ela pra trás deles Cl, baixa a arma senta aí gente Carol da alguma coisa pra eles comerem depois da janta conversamos e cara já mandei parar com essa agonia de fica andando de um lado pro outro - briguei com ele Carol - janta já está pronta só arruma a mesa- fala olhando pro celular Rômulo - satisfação sou Rômulo, eu te ajudo moça - fala indo pra cozinha com ela e João já faz cara feia Jantamos e fomos pra sala conversar enquanto Kate e João lavavam a louça e Nick guardava, pelo menos são prestativos eles se juntaram a nós e comecei falar O que aconteceu entre vocês e o Vandinho?- perguntei direto João - não tô afim de ficar falando nele não obrigado pela janta mas tô descendo tudo que quero é minha cama- diz e levanta Carol - fica é sério o caso - diz segurando a mão dele que santa Nick - pode falar- fala me encarando Kate- morávamos no morro dele e saimos, pediram para ficarmos de olho em vocês mas não aceitamos- fala séria Cl- esses traidores safados merecem morrer - diz gritando e eles não se abalam João - você pode ser o corpo todo da tal bandida mas se continuar apontando essa merda pra nós o bagulho vai ficar doido aqui- diz encarando ele Kate - deixa a pessoa falar i****a não fizemos até porque somos médico e, não passei anos estudando indo dormi fora do horário comendo m*l pra trabalhar pra tralhas, bandidinhos de merda sem futuro né - diz e revira os olhos Jp- vocês trabalham pra bandidinhos de merda querida - fala irônico Kate- não são vocês que me pagam meu amor é o governo, mas voltando ao assunto porque o interesse nele?- pergunta debochando Ele mando Rômulo vim aqui pra tentar matar vocês, e pro azar dele eu estava no caminho e ameaçaram fazer ruindade com a família dele e ele - falei e mostrei o vídeo João - essa merda não dá uma trégua, mete a cara fica usando fantoche, se preocupa não mano vamos tira sua família de lá em dois tempo - fala levantando Carol - como vão fazer isso?- fala os olhando Nick - passa livre da irmã dele, e nossa avó mora lá ele não teria essa coragem toda não, me passa o endereço certinho e depois vai ter que arruma lugar pra vocês morarem, boa noite e não se esqueça bandida bastante gelo e repouso e se senti dor remédio mas não muito - fala dando um beijo na testa da Carol e toque com Jp e saem Os amigos dele pegaram o contato do Rômulo e da Carol e foram embora e deixou a dúvida nas nossas cabeças Jp- nunca mais aponte sua arma pra cabeça de inocentes vacilão, só porque eles tem os princípios deles e temperamento e opinião diferente que você tem que fazer uma merda dessa, agora a dúvida que não quer falar será que a bonita é a irmã do Vandinho?- fala com Cl em olha em seguida Vamos ficar na dúvida, a empregada vai te mostrar o quarto de hóspedes vai descansar, vamos falar de outra coisas negócio - falei e Rômulo subiu com a empregada Ficamos conversando sobre como andava os movimentos dos negócios e como iria rolar o baile e deixei Cl e pj encarregados de tudo, Carol vai ficar aqui comigo curtindo pipocas e filmes bobos, conversamos sobre os novos médicos e os enfermeiros Carol - falando sério eu estou curiosa sobre a familiaridade do Vandinho com a médica do pj- fala e rir Eu também estou, não vou negar e que negócio é esse pirralho sua médica,virou criança é?- falei e rimos Pj- crianças porque suas doentes?- fala estranhando Cl- ela não é pediatra doidão?-fala rindo Ficamos conversando e fazendo contabilidades, depois eles me ajudaram ir pro meu quarto dormi mas a Carol não deixou eu dormi fez um monte de guloseimas pra nós duas curtir ouvimos passos ela foi vê era Rômulo perdido pela casa, chamamos ele que ficou sem graça Rômulo - desculpa fiquei com sede e não faço a mínima ideia de onde é a cozinha, e tô tentando vê se minha internet pega - fala sem graça Celular bem antigo em, senta aí fica aqui vendo uns filmes mas sério você é gay mesmo né?se tentar algo te matamos- falamos e rimos da cara que ele fez Rômulo - jesus sou sim, um gay encalhado mas sou, é eu tive umas prioridades em casa um dia eu troco- fala rindo Maratonamos umas séries e apagamos ali mesmo juntos, só acordamos de manhã com a visita do médico que ficou me encarando Dia seguinte Pj- suruba dona bandida, acorda meu povo - fala nos chamando e Rômulo da um pulo nos assutando Rômulo - perdão,a última vez que me tocaram assim tentaram absuar de mim e da minha irmã - fala nervoso Nick- bom dia, fica calmo sua família já está aqui no morro pj arrumou uma casa pra elas e já pagamos os primeiros alugueis até você arrumar um emprego, vim te examinar- fala me olhando Tá okay debochado, vou me arruma e desço - falei revirando os olhos Nick- te ajudo, vem - ele me ajuda levanta fui pro banheiro tomei um banho, escovei meus dentes e fui tentando descer as escadas e o bonzão me ajudou a descer ele me apertou toda trocou os curativos e fui tomar café da manhã, pj chamou ele pra tomar café e ele recusou Nick- agradeço pj mas tô vendo um presente pra minha gatona e pro Joãozinho, tenho muitos pacientes pra atender a coisa aqui no morro é meio complicado e vamos acompanhar Kate naquela casa do homem que tentou agarra ela- fala olhando pro celular Pj- me manda uma mensagem que vou com vocês lá - diz o olhando Nick - não está tranquilo você tem trabalho, vou lá tenham um bom dia e melhoras aí rebeca- fala e sai batido Rômulo - vou aproveitar e vê onde minha mãe e irmã estão e tenta um trabalho, obrigado a todos vocês de coração - fala e sai correndo atrás do médico Cl- vai perder teu médico pra ele- fala rindo Haha engraçado ele não?- falei de cara feia O dia foi corrido pra eles e eu fiquei trancada em casa, jogada no sofá de molho o tal do João veio vê como eu estava e me fez várias perguntas principalmente sobre a Carol João - da licença seu segurança deixou eu entrar, vim troca os curativos- fala se aproximando Não era aquele médico que ia vim?- falei o olhando João - Nick está lotado de trabalho e eu dei uma trégua, como sou cirurgião quase não sou solicitado aqui- fala sentando Ele troca meu curativos e depois me faz umas perguntas João - desculpa a intromissão mas a sua amiga tem namorado?- fala sem graça Carol está solteira, e você?- falei o olhando João - solteiro também, a última vez que fiquei com alguém fui parar no pronto socorro com pontos e hoje ela trabalha comigo - fala e coça a cabeça Porra, porque isso?- falei interessada João - longa história, terminei - fala fechando a maleta Tenho tempo?- falei e ele riu João - quando eu estava na residência fiquei com a paloma, ela até então não sabia que Nick e Kate eram meus irmãos ela tinha muito ciúmes e na residência eu fiz muitas amizades tanto com homens quanto com mulheres, nossos supervisores sempre gostaram de colocar homens e mulheres pra trabalhar em equipe como eu era médico e as meninas enfermeira sempre ficava com duas meninas, o mesmo era pra Kate e pro Nick era sempre misto aí um belo dia me perguntaram quem eu queria na minha equipe e eu não escolhi ela, ela surtou e me jogou uma comadre em outras línguas um penico daqueles bem pesados eu apaguei porque fui pego desprevenido, ela foi transferida e viemos parar aqui agora já mandei ela ficar longe de mim mas a maluca quer está em todos os lugares que eu tô, eu sei separar trabalho, namoro e amizades jamais vou coloca alguém acima das minhas amizades e do meu trabalho porque no final elas sempre vão embora e eu fico sozinho com meus amigos e trabalho, e se eu por exemplo tô ficando com você e tenho amizade com a Carol jamais vou me meter no seu trabalho ou com seus amigos e gostaria que fizesse o mesmo tá ligada?- falou me olhando Tá ligada?médico todo engomadinho falando gírias essa é nova e sou muito areia pro seu caminhãozinho- falei e ele riu João - dou várias volta filha mesmo que a carreta quebre no caminho e sobre as gírias e tudo mais não somos egomadinhos somos crias de favela - fala botando a mão no meu queixo e o povo entra Carol- estamos atrapalhando - fala de cara feia Ciúmes, não minha gata entra ai- falei baixinho só pra ele ouvi e depois com ela João - qualquer coisa não exite em me chama e nossa conversa fica só entre nós - fala e pisca pra mim Cl- que conversar?- fala em tom agressivo Se eu não melhorar com o repouso e os remédios vou ter que operar o joelho, mas Nick é contra a cirurgia e prefere me colocar em reabilitação - falei e João deu um sorriso e saiu Pj- ele é chato igual o outro?- fala sentando do meu lado Não, até que tivemos uma conversa boa e falamos sobre você Carol por isso ele não quiz que eu falasse, e inventei esse negócio na hora pra não deixar ele tímido, afinal se eu precisar ele que vai me dar remédio deus me livre ele me mata por sua causa- falei e rimos Carol- b***a, falaram o que? Trouxe almoço bora Cl botar a mesa- fala revirando os olhos e vai pra cozinha Perguntou se tinha namorado e tudo mais, me contou que não abre mão dos irmãos dele assim como nós e pra jamais desisti dos irmãos e do trabalho deu impressão que eles três são sozinhos no mundo como nós - falei e fiquei triste Pj- eles são em quatro rebeca- fala me ajudando ir pra mesa Quatro?- estranhei Cl- esqueceu que a Kate falou da tal Jenny?- fala me olhando AE, esqueci tantas coisas e aí como está o movimento no morro e no posto?já pararam de implicar com os médicos?- falei os olhando Carol - no restaurante muitos estavam zangados, não querem que a Kate examine seus filhos, outros não deixam Nick nem João chegar perto dos idosos - fala irritada Cl- quando não tinha médico todo mundo vivia reclamando e agora que os únicos médicos e enfermeiros que aceitaram trabalhar em uma favela estão por aqui eles estão de graça, vão entender - fala balançando a cabeça Pj- deve ser porque eles vieram do morro do Vandinho - fala e ficamos o encarando É o que?- perguntei bolada Pj- Nick me falou hoje cedo que morou lá uns tempos e uns vapores escutaram, devem ter explanado- fala mexendo no celular Cl- e fala isso agora cara?- fala nervoso Pj- vagabundo reclama de barriga cheia né?qual a diferença de morar em um morro ou no asfalto?o importante é ter nossas criança e idosos vacinados, ninguém doente ou morrendo de causas desconhecidas aí, e sem falar que já sabem como funciona mais o menos uma favela, contanto que eles façam seus trabalhos por mim não tem grilo nenhum ano passado quantas crianças perdemos porque os rivais invadiram e a polícia?quantos idosos morreram por causa de diabetes e pressão alta sem atendimentos nescessário lá no asfalto porque estava lotado os postos? Pra você Rebeca o que vale onde os médicos moram ou deixam de morar ou as pessoas quais seu pai confiou as suas vidas em suas mãos estarem bem?- fala sério como nunca vi antes A vida das pessoas daqui e de todas as outras que passarem por aqui sempre - falei o olhando Eu nunca vi pj falar tão sério assim na minha vida e olha que somos da mesma idade nascemos no mesmo ano e no mesmo dia nunca nos separamos pra nada nesse mundo desde o ventre de nossas mães convivendo um com outro, ele sempre foi brincalhão e sempre levou tudo na brincadeira mas esses dias que esses médicos chegaram aqui ele está mais sério, digamos mais adulto né não sei se fico feliz ou preocupada mas quem sabe não me acostumo com essa nova fase dele, almoçamos e eles foram pra boca e fiquei com a Carol conversando e pedi pra ela não contar o que falamos hoje cedo e nem os meninos e todos concordaram eu e ela botamos o papo em dia e escutei a campainha ela foi atender e era a Kate pra cuidar de mim outra vez, ela estava seria queita já tem um tempo que eles estão aqui e ela sempre foi faladeira e Carol puxou assunto Carol- já almoçou Kate?- fala tentando puxar assunto Kate- já sim obrigada por perguntar, se doer você me avisa dona bandida - fala seca Achei que não ia me chamar assim e sim pelo meu nome- estranhei Kate- você é a dona de tudo aqui né, então vou te chamar como o resto chama, pronto agora se me derem licença, a parti de amanhã quem vai cuidar de seus ferimentos são Emily, Raul e Paloma eles já sabem o que precisam fazer - diz seca e sai Carol- gente o que foi isso?ela estava se dando bem com nos duas que mudança - ficou surpresa Nem eu entendi nada -Carol foi cuidar da vida dela e eu subi

editor-pick
Dreame-Editor's pick

bc

Fortemente quebrados

read
2.0K
bc

Obcecado pela irmã (MORRO)

read
65.3K
bc

Uma virgem em minha Cama

read
134.3K
bc

Aliança com a Máfia - Herdeiros

read
32.1K
bc

A Princesa Prometida do Mafioso

read
1.6K
bc

Depois do seu Olhar

read
6.8K
bc

LÁGRIMAS DE SANGUE - MÁFIA

read
27.1K

Scan code to download app

download_iosApp Store
google icon
Google Play
Facebook