bc

Morro no Sangue

book_age18+
1.3K
FOLLOW
7.7K
READ
playboy
badboy
gangster
friends with benefits
like
intro-logo
Blurb

Duas irmãs, filhas de um dono de morro bastante possessivo, um pai bastante protetor. Uma é totalmente solta, gosta de curtir, namorar, a outra é estudiosa, mais na dela, caseira, gosta de ficar em casa e focar no seu futuro, duas personalidades diferentes, mas unidas pelos sangue que correm nas suas veias, o morro com certeza corre nos seus sangues. Mas como fica a vida de uma delas quando se apaixona por um dono de morro o qual é filho de um grande inimigo do passado do seu pai, filho de peixe, peixinho é? o Barão vem anos depois em busca de vingança pela a morte do seu pai, e para chegar até o culpado não tinha alternativa melhor quê se envolver com a própria filha do seu inimigo. Será que a vingança será mais forte que o amor que nascerá entre eles? Será que o amor é mais forte que a força da vingança? Venha embarcar nessa história cheia de reviravoltas (⁠✷⁠‿⁠✷⁠)

chap-preview
Free preview
Baile de leve
Melissa - Isa eu já falei pra você largar com esse medo bobo do c******, você que tem que ir falar com nosso pai, você sabe que ele te escutar mais de do que eu, ele acha que eu vou colocar a gente pro m*l caminho, não sei porque ele acha isso de mim, nunca fiz nada, sempre fui quietinha, sempre fui Santa._ falo e a Isa gargalha. - Ah mas você jura mesmo que você sempre foi Santa? ai me poupe né Melissa, meu pai conhece a filha que tem, ele sabe que você não é fácil, que qualquer oportunidade que você tiver de aprontar você vai, lembrar daquela vez que ele te pegou de papo com aquele menino lá na praça? foi depois daí que ele começou a não querer deixar mais a gente. sair._ fala e e ela realmente tem razão. - Aí não importa, agora o assunto é outro, você tem que falar com ele que a gente quer ir para esse baile, que vamos acompanhadas das nossas colegas e que não vamos chegar tarde, que não vamos fazer nada demais. - Eu não sei porque você acha que se eu falar ele vai deixar, o mesmo já falou que não quer ver eu nem você saindo pros lugares sem ele ou a nossa mãe do lado, então não entendo essa lógica de que se eu falar ele vai deixar. - Vai deixar sim.sabe porque? porque nosso pai é seu puxar saco, ele acha que é você é a santinha._ falo e ela revira os olhos. - Perto de você eu realmente sou né? - Você com essa carinha aí de sonsa não me engana não meu amor, eu sei que se bombear tu apronta mais que eu. - Só nós seus sonhos Melissa, Deus me livre esse fogo tudo que você tem, não vou dizer que eu sou santa porque Santa está no Altar, mas sou na minha, sei me comportar, Não fico querendo viver que nem uma maluca sem necessidade, e já você gosta do perigo. - Não posso fazer nada se você não gosta de curtir as melhores coisas da vida. - E você acha mesmo que as melhores coisas da vida é encher o c* de cachaça, se drogar e sai ficando com um e com outro? - E quem é que fica ficando com um e com outro? conta ai sua cachorra, aí você me respeita sua moleca, eu sou mais velha que você, nasci primeiro que você. - Pode até ter nascido primeiro que eu mais juízo não tem nem um pouco, Olha eu não vou pedir nada a nosso pai pra depois você fazer suas m**** aí e eu me queimar com ele por causa de você. - Para de ser careta Isabela que m****, p**** o que custa uma vez na vida você fazer o que eu tô te pedindo? só estou falando para você ir lá embaixo falar com nosso pai para ele deixar a gente ir no baile com as nossas amigas nada demais._ falo e ela Respira fundo. - Ai que saco, tá bom você me convenceu, eu vou lá embaixo falar com ele, eu não, na verdade nós duas vamos lá embaixo falar com ele para ele não pensar que eu estou sendo p*u mandado porque você sabe que o mesmo Acha que qualquer coisa que eu peça que seja algo que eu nunca pediria Ele acha que é você que está me incentivando a fazer, Apesar que não está errado né já que 99% das coisas que eu peço a ele é você que fica me incentivando a pedir._ fala e eu reviro os olhos. - Ai adianta logo sua chata. Saímos do meu quarto e encontramos nossos pais sentados assistindo TV, sentamos no sofá como se não quisesse nada, a Isabela ficou quieta dei uma cotovelada nas costelas dela para ela falar logo. - Pai? _ ela fala e ele vira olhando para ela depois olhar para mim e novamente voltar o olhar para ela. - O que foi princesa._ eu me seguro para não revelar os olhos, odeio quando ele nos trata assim de princesa, a bonequinha do pai, ele ainda não entendeu que a gente já somos quase adultas, Na verdade eu já me considero uma adulta e que essas meninas que está aqui na frente dele hoje não é mais crianças, muito pelo contrário já estamos querendo fazer criança Pelo menos eu né já que a Isabela é toda sunga monga. - O senhor deixar eu e a Mel ir hoje no baile que vai rolar na Favela dos Lins?._ fala e nossa mãe nos olha, olha para mim com os olhos apertados Ela sacou na hora que essa ideia com toda certeza é minha já que pela Isabela ela fica em casa estudando durante o dia e a noite toda. - Quem que inventou essa ideia de ir para baile na favela do Lins? foi tu sozinha? as duas ou foi a Melissa que tá com essa ideia?_ e como sempre ele sempre acha que a pessoa que é a perdição sou eu, aí que ódio porque eu realmente sou kkkkk. - Não, na verdade fomos nós duas que estávamos conversando entre nós e ficamos sabendo que hoje ia ter baile lá e ficamos empolgadas para ir._ ela fala, ele olha para nós duas e balança a cabeça em negação. - Não. - Mas pai. - Eu falei Não Isabela, não tem porque tu e tua irmão Jr pra baile em outra favela ainda mais que eu eu e tua mãe não vamos, então nem f****** que eu vou deixar. - Nós só queremos sair um pouquinho e ir nos divertir com as nossas amigas, deixa pai por favor. - Eu acho melhor acabar a p**** desse assunto já falei que não vão nenhum lugar, o único lugar que vocês vão vai ser a p**** da cama e dormir._ fala e eu reviro os olhos. - Vamos Isa, a gente não pode fazer nada nessa casa._ falo me levanto, seguro na mão dela e saiu puxando a mesma, fomos subindo as escada quando chegou na metade eu parei para escutar o que ele e a minha mãe estava conversando. - Felipe o que custa você deixar as meninas saírem um pouquinho? dá um pouco de liberdade a elas, elas não são mais crianças, elas já tem 17 anos daqui a uns dias fazem 18. - Não vem com essa história de que não são mais crianças porque são crianças sim c******._ fala e eu reviro os olhos, vai nessa pai que somos criança que o senhor vai quebrar a cara, fico ali mordendo as unhas escutando enquanto a Isabela revira os olhos, que ódio dessa garota cara, como que ela não tá nem um pouquinho afim de sair, conhecer novos garotos, beijar na boca, menina é toda estranha cara. - Eu não te entendo sério mesmo, você sabe quantas vezes elas já vieram me questionado por quê que as garotas na idade delas saem para se divertir e elas nunca saem E o pior é que elas me culpam porque eu nunca deixo elas fazer nada que você não deixa e eu que levo a culpa porque eu não posso bater de frente com você se não gera briga, Poxa eu não quero ficar levando culpa de toda vez que você não deixava elas sair, elas acharem que eu não tomou uma posição, Eu já tive a idade delas eu sei o que nessa idade elas querem, querem sair para se divertir, querem conhecer mais pessoas, querem fazer novas amizades. - Por isso mermo que eu não quero que elas fiquem aí subindo e descendo, Justamente porque a mãe delas já teve a mesma idade que elas, quando eu te conheci tu tinha 19 tu já aprontava desde cedo e eu quero as minhas filhas na p**** da minha favela onde eu posso a estar de olho nelas para não fazer m**** e depois que a m**** tiver feita aí que eu quero ver._ essa m**** que ele fala tenho certeza que é sentar prós caras, mas o que ele não sabe é que os próprios cara da própria favela que ele mora é que tão doido para botar nós para sentar para eles. - Para de ser chato e deixa as meninas irem para a m**** do baile, Poxa a favela do Lins é aqui pertinho, elas já falaram que só vão com as amigas, vão Curtir um pouquinho e vão voltar cedo para casa, Para de ser super protetor, deixar as meninas irem se divertir, deixa elas andar com as próprias pernas delas._ isso mãe, Isso mesmo convence ele pelo amor de Deus, o mesmo em silêncio então eu subo e puxo a Isabela para subir comigo, Nós entramos no quarto e eu já fiquei animada, eu tenho quase 100% de certeza que minha mãe conseguiu convencer ele. - Quer apostar quanto que ele vai deixar nós irmos? - Só na sua cabeça mesmo. - Tô falando para você a mamãe tem poder sobre ele, ela que não gosta de ficar se metendo ao nosso favor para não ficar brigando com nosso pai mas é só ela falar que ele para e voltar a pensar, aposto r$ 100 que ele vai deixar. - aposto 100 que ele não deixa._ fala e tenho certeza que ela vai perder essa aposta porque ele vai deixar a gente ir para o baile na favela do Lins sim, e foi dito e certo, não passou nem 5 minutos ele subiu e bateu na porta. - Pode entrar._ falo e o mesmo entra. - Pronto, Vocês querem ir no baile né? beleza, Vocês vão e quero disciplina nessa p****, se eu souber de algum bagulho que vocês duas aprontaram por lá podem ter certeza que vão ficar de castigo eterno, não vão sair mas dessa favela para p**** nenhuma nem para ir aí shopping, quero vocês em casa meia-noite nada além disso._ fala e eu que já estava quase dando pulos de alegria murchei na hora, que m**** meia-noite é o horário que o baile começa a pegar fogo e ele quer que a gente venha embora que raiva, mas é melhor que nada, ainda é seis horas da noite a gente saindo daqui umas 7:30 da tempo beijar muito na boca. - Por isso que eu te amo._abraço mesmo, ele olha para a Isa. - De olho na tua irmã hein, se ela fizer m**** as duas que vai levar a culpa, E tu também, tô de olho em você. - Pode ficar despreocupado pai que não vamos fazer nada demais. - Então comecem logo a se arrumar aí para vocês saírem cedo e voltarem cedo. - Tá bom paizinho._ fala e ele sai do quarto, Dou vários pulinhos de alegria, estou bastante empolgada para esse baile Nem acredito que ele Finalmente vai deixar a gente sair para um baile sem está na vista dele ou da nossa mãe. - Levanta logo esse r**o daí Isabela, tira essa cara de cu e vai se arrumar logo que o baile daqui a pouco começa e eu estou super animada._ Falo e ela levanta com um desânimo, que ódio dessa garota, dá vontade de meter a mão na cara dela cara, corri para o meu closet Escolhi a roupa mais sexy que eu achei que dê um jeito de deixar ela meio grande mas assim que eu botar o pé para fora de casa eu deixo ela curta, corri para o banheiro tomei um banho bem demorado, fiquei bem cheirosa voltei para o quarto e comecei a me arrumar. Isabela. Nossa a Melissa Inventa cada uma, não vou mentir que não estou nem um pouco a fim de sair de casa mas se eu não for ela me mata até porque o nosso pai não deixa a gente sair sem tá com ele ou com a nossa mãe, muito menos pra outra favela e se eu não for aí que ele não deixa mesmo então quase que obrigada fui me arrumar, vesti uma calça jeans e uma blusa um pouco acima do umbigo, não vou dizer que eu gosto de me arrumar que nem uma velha mas também no curto roupa muito curta, já a Melissa? ela gosta muito de chamar atenção, mas eu tenho pavor a isso porque se tem uma coisa que eu odeio é os olhares que aqueles cara fica lançando, parecendo que vai comer a mulher com os olhos, escuto batidas na porta. - Vamos Isabela que m****, Demora da p****. - Estou calçando meu sapato._ falo e termina de calçar o sapato, eu vou até a porta e abro a mesma dando de cara com a Melissa que estava com um vestido lindo pra c****** porém curto de mais, essa daí gosta de se vestir parecendo que quer andar nua, o meu pai vive brigando com ela, já falou várias vezes não quer ela andando com essas roupas assim curtas. - Você sabe que nosso pai vai fazer você ir tirar né? - Não vai não meu amor, tenho um truque para ele não perceber que é curto._ fala e abaixa o vestido quase no joelho, filha da mãe mesmo o vestido não parece que é curto, ela vai e mete o cabelo na frente de onde tá o decote, mas é uma evangélica, desgraçada mesmo, Essa Melissa não tenho o que fazer gente ela é muito b******. - vamos logo que eu estou louca para chegar logo lá._ fala e sai me puxa descendo as escadas encontramos nossos pais ainda na sala. -Estamos indo._ Fala e vai me puxando na direção da porta. - Ei podem parar aí agora que eu quero ver se essas roupas de vocês estão de acordo._ fala e voltamos para trás, ele Olha nós duas de cima abaixo e assenti com a cabeça e concorda que estava bom, gente eu sinto tanta pena de meu pai ele acha mesmo que a Melissa ia sair comportada desse jeito mas é nunca na vida, assim que viramos a esquina a s***** tirou o cabelo do decote enorme que tem no peito e encurtou o vestido deixando a b***a quase do lado de fora. - Você não presta mesmo né Melissa? caramba cara fica quase nua. - Aí não posso fazer nada se você é chata e não gosta de andar com roupa curta. - Não é que eu não gosto de andar com roupa curta Eu só não gosto de andar nua na rua né._ falo. - Para de ser chata garota, vai curtir um pouco, menina insuportável. - Então vai para o baile sozinha vida quero ver quando eu chegar em casa e o meu pai saber que você foi sozinha, pode ter certeza que ele vai te buscar e te faz vergonha no meio do povo._ falo e ela vem com aquela carinha de cínica dela. - Irmãzinha do meu coração você sabe que eu te amo que eu falo essas coisas da boca para fora né meu amor?! me dá um abraço aqui._ fala e eu rever os olhos com a falsidade dessa garota, sinica do c******, pegamos um Uber, chegamos lá o local não estava muito cheio, mas começa a encher mesmo a partir de umas 10 meia-noite e a gente chegou aqui não é nem 8 horas ainda, fomos diretamente para o bar porque a Melissa tem que chegar no lugar já enchendo o cu e começar a se soltar,. daqui a pouco ela começa a usar maconha fudida dela. - Me Vê um copão de whisky com energético por favor._ Fala e começa a olhar por Todo o lugar, com toda certeza procurando quem seria a presa da vez. - Melissa Acabamos de chegar e tu já vai chegar bebendo whisky c******, tu vai ficar bêbada e nosso pai vai ficar p*** para um c****** se tu chegar em casa bêbada aí é nunca que ele vai deixar a gente sair outra vez. - Para de ser chata Isabela eu não vou ficar bêbada com um copo copo de whisky que eu não sou você que não aguenta beber._ olho para o cara que estava esperando eu fazer meu pedido, peço uma batida fraquinha no álcool, logo os nossos pedidos estavam prontos, ele nos m entrega e vamos para a pista de dança, começamos a dançar, a Melissa chamando atenção como sempre enquanto eu dançava na minha bem de boa, quando deu 10 horas da noite o baile ficou lotado para c******, eu já fiquei incomodada para Poxa porque eu odeio ficar no meio desse tanto de gente, coisa r**m pra p**** o povo se aproveita de você, começar a querer sarrar na pessoa, por isso que eu gosto de ir prós baile com a minha mãe e com meu pai porque pelo menos eu vou ficar no camarote bem na minha e ninguém vai encostar em mim. - Mel vamos ficar um pouquinho mais afastados, o pessoal toda hora passa se esfregando em mim. - Mas é assim que é bom, para de ligar para essas coisas e começa a procurar um boy para tu dar uns beijos mulher. - Eu não vim aqui dar beijo, vim para sair e me divertir um pouco não vim atrás de macho. - Ah se você não veio então ficar chupando o dedo porque eu vi atrás e já estou procurando um que seja do meu tipo._ fala e começa a olhar em volta, Fiquei Mas na minha enquanto a Melissa se acabava de dançar, olhei para o camarote onde vi o Cauã o mesmo estado olhando para ela enquanto ela dançando, ele tá querendo. - Mel Olha onde o Cauã tá._ Falo no ouvido dela e a mesma começa a procurar com os olhos, quando ela olha no camarote a mesma dá um sorrisinho e levantar o copo de bebida para ele mesmo só Assenti com a cabeça e tira as vistas dela, ele é todo marrento e não gosta de demonstrar que tá afim de uma menina, ele tá doido pra pegar a Melissa só que ele não quer que ela perceba que o mesmo está querendo ele quer que ela vá até ele, aí do jeito que ela é, é bem capaz mesmo. - Nossa cada dia que passa o Cauã fica mais gato, nossa senhora gostoso de mais._ fala e eu dou risada e n**o com a cabeça, tô falando para você, essa minha irmã é maluca demais, não dou muito tempo para ela e o Cauã tá se agarrando por aí. - Pra falar a verdade eu acho ela normal, nem feio nem bonito,. - Você é de outro mundo, quando eu digo que você é maluca É disso que eu tô falando, com um macho gostoso desse e você diz que ele é normal, normal tua cara Isabela, Ele é gostoso, ali eu sentava e me acabava. - Ou então ele que te acabava né já que você não tem experiência com nada. - Não tenho mesmo não mas te garanto que fizer vou deixar muitas no chinelo, agora você com certeza vai ficar igual uma estátua parada enquanto o garoto faz todo o trabalho. - Aí me erra vai Melissa, vai encher o saco de outro. - Quer saber vamos subir lá para o camarote agora, quero ir para lá me interessei._ fala e sai me puxando, fomos subindo as escadas, não fomos barrados até porque somos filhas do Chefe né, chegamos lá e a Melissa já foi mais uma vez encher o copo, eu tô falando que ela vai ficar loucona aqui e vamos chegar em casa e meu pai vai ficar p***, fiquei ali observando a Melissa Jogar charme para cima do Cauã que estava no canto observando e de vez em quando olhava para ela, dava aquela encarada na b***a dela já que a mesma tava jogando mesmo sem vergonha nenhuma, olhei em volta e vim um cara me encarando, eu nunca tinha visto na minha vida, apesar de não ter visto pelo mesmo 90 % dessas pessoas aqui mas pelo menos não estão me encarando como ele está, com o olho fixo em mim, eu confesso que fiquei até com vergonha do jeito que ele estava me olhando, a Melissa logo percebe e já vem enchendo o saco. - Isa minha irmã Olha só o gato que tá de olho em você mulher, vai agarrar esse bofe logo antes que outra entre na frente. - Já falei mil vezes que não vim aqui atrás de homem então para de inventar história, ele que fique olhando Pois vai ficar só nas olhadas mesmo. - Ah você que sabe se quer perder essa oportunidade._ Vira as costas e voltar a dançar. Depois de alguns minutos que eu olhei procurando pela Melissa a mesma já tinha sumido, comecei a procurar por ela quando eu vi as s****** já estava no canto se agarrando com alguém e Adivinha quem que era? ele mesmo, o Cauã, sabia que esses dias ia acabar ficando do jeito que um encarava para o outro só podia dar nisso mesmo, fiquei na minha só esperando a s***** voltar, o garoto que estava me olhando desde da hora que eu cheguei aqui no camarote continua olhando, desviei o meu olhar e quando olha para entrada do camarote o meu coração só falta sair pela boca, p*** que pariu, Meu Deus era o meu pai cara se ele pegar a Melissa se agarrando com Cauã vai dar m****, corri até a maluca que estava ainda se a garrando, no maior amasso, puxei ela pelo braço. - Ai que que foi Isabela ? me deixa cara. - Vamos sair daqui agora, o nosso pai tá aí ele vai te matar se ele pegar tu aqui aos beijos._ falo é a mesma me olha com os olhos arregalados, ela volta comigo para o meio do camarote ficamos encostado na grade fingindo que não aconteceu nada até que os olhos dele bate na gente, ele vem até nós. - Vim buscar você já é meia-noite já._ fala e nós concordamos com a cabeça não tinha nem porque discutir até porque não ia dar em nada, saímos do baile, fomos até o carro, entramos e ele deu partida indo para nossa casa, assim que chegarmos em casa, damos um beijo de boa noite na nossa mãe e no nosso pai, subimos as escadas. - CARA eu não acredito que o nosso pai fez isso cara, eu já estava combinando da gente sair dali e irmos para um lugar mais reservado._arregalo os olhos olhando para ela sem acreditar que ela tava marcando de dar para ele. - Você ia dar a ele? - E você tem dúvida disso, se não fosse pelo meu pai eu já estava dando, não deu certo hoje mas eu ainda vou dar para ele a se vou e quando eu tiver em cima nem guindaste me tira._ Meu Deus a minha irmã é maluca só espero que meu pai não pegue essas p****** dela porque pode ter certeza que vai dar merda.

editor-pick
Dreame-Editor's pick

bc

A Princesa Prometida do Mafioso

read
1.3K
bc

Depois do seu Olhar

read
6.5K
bc

Uma virgem em minha Cama

read
81.4K
bc

Relação Aberta

read
2.2K
bc

Fortemente quebrados

read
1.8K
bc

Destino Perigoso

read
10.1K
bc

Fale agora ou cale-se para sempre

read
1K

Scan code to download app

download_iosApp Store
google icon
Google Play
Facebook