bc

THEODORO

book_age18+
9.9K
FOLLOW
78.9K
READ
billionaire
dominant
CEO
boss
drama
brilliant
genius
city
office/work place
seductive
like
intro-logo
Blurb

Conhecido como o poderoso chefão...

Theodoro Lennox é um homem dominante por natureza, e é dono de uma personalidade peculiar.

CEO de uma das maiores empresas no ramo de TI, a mundialmente conhecida, Lenno-X.

Possui um poder de negociação invejável, por ter uma perspicácia fora do comum e uma eloquência invejável, ele sabia o que fazer e como fazer, ele ditada as suas leis, era o dono de seu mundo.

Fora da empresa, Theodoro tinha o outro lado...

O Devasso...

Ele fazia o tipo de homem que pega e não se apega...

Jamais se colocaria nessa posição novamente, não depois do que passou!

Criou barreiras em volta de si, barreiras essas ocasionadas pelos seus traumas, consequentemente o seu coração foi fechado para sentimentos e relacionamentos, principalmente para o amor.

Ele acreditava cegamente nisso, até...

Rayanne surgir na sua vida.

Uma mulher de igual modo machucada que não acredita mais no amor.

Será um processo de cura mútua...

Ambos desacreditados no amor, mas ele os junta de uma forma avassaladora...

A Ray vai mostrar ao Devasso não pode controlar tudo.

Muito menos seus sentimentos...

chap-preview
Free preview
Conhecendo Theodoro
THEODORO SEGNO LENNOX Acho um tanto complicado quando tenho que descrever a mim mesmo, por mais que eu tenha uma boa desenvoltura, quando o assunto é o jogo de palavras, ainda tenho receio quando o assunto é descrever-me... Então, quem sou eu? Me chamo Theodoro Lennox, tenho 31 anos, 1,87 de altura, cabelos castanhos escuros e olhos da cor de avelã, sou CEO da Lenno-X Corporation com muito esforço e determinação. Hoje a Lenno-X é a maior Empresa no ramo de TI, há 9 anos o meu pai passou-me o bastão e desde então estamos no ranking das empresas mais bem sucedidas no mundo, eu confesso que gosto de me desafiar a cada dia, não entro num jogo para perder, sou bem focado, pratico muitas atividades físicas o que mantém a minha mente sã, dentre elas o Muay Thai, krav magá, musculação, e muitas outras atividades. Ao longo dos anos peguei o gosto de desafiar-me a cada dia ser melhor, aprender um pouco de cada área, estou sempre me enriquecendo em conhecimento, estudo constantemente, e sou bem metódico e observador. Posso dizer que sou um homem que ao longo dos anos criei uma proteção em volta do meu coração, e tem surtido efeito, pois há mais de 5 anos não nutro sentimentos por ninguém. E assim pretendo permanecer... Há alguns anos decidi não ter mais filhos, foram muitos traumas que mesmo que eu seja um homem com psicológico extremamente forte, sou humano, e hoje resguardo-me, nunca tratei m*l uma mulher, pelo contrário, como um bom cavalheiro, trato-as que nem princesas, como fui instruído pela minha mãe, que tenho sempre que tratar uma dama com todo respeito. Porém, assumir um relacionamento é outro nível… Na verdade, um nível ao qual não quero me elevar nunca mais, meus relacionamentos são casuais. Defino-me como um total devasso, estou nessa vida há 5 anos, por várias vezes tive o meu rosto estampado em revistas que citam que tenho o coração indomável, o solteiro mais cobiçado, entre outras coisas, entretanto não ligo muito do que me rotulam, é como se eles quisessem-me pressionar a assumir um relacionamento, (o que não ouso nem cogitar), sou feliz e realizado com a vida que levo… Eu pego e não me apego… E… Vida que segue. Mas não foi de uma hora para outra que tomei essa decisão de não assumir relacionamentos, como disse eu planejo por natureza, esse é quem sou, todavia, alguns acontecimentos na minha vida fizeram-me questionar se realmente existe amor... Eu já estive em dois relacionamentos, doei-me de corpo e alma, era um verdadeiro gentleman, entretanto os meus esforços para ser o par perfeito falharam, eu só consegui sair frustrado e com sequelas, o que me levou a amortecer esse sentimento. O amor… Vejo casais felizes que dizem ter encontrado a sua alma gêmea. Mas para mim não deu certo, apenas sei que existe e acredito, por presenciar o amor entre os meus pais, eles têm um relacionamento lindo de se ver, após 38 anos de relacionamento, ainda parecem namorados. Não que eu planeje um relacionamento, mas se um dia me relacionasse com alguém, seria onde me basearia. Relembrando o passado… Sempre fui muito centrado e objetivo, prezando a minha família e amigos, era bem caseiro, dividindo o meu tempo entre entes querido e estudos, até hoje sou territorialista, quando é algo relacionado aos mais íntimos, cuido, dou carinho e protejo, mas poucas pessoas conhecem esse meu lado, o protetor, pois, na verdade, só sabem de mim o que eu deixo transparecer, fui intitulado de poderoso chefão, por ser a maioria das vezes inflexível e muito exigente, eu até ri quando soube desse meu apelido, porém, achei interessante, não sou de sair e sorrir para todos, e quando assunto é trabalho, digamos que sou obstinado. Vou contar mais sobre os meus dois únicos relacionamentos... Zoe era minha namorada desde que éramos adolescentes, as nossas famílias eram amigas, ficamos juntos por cerca de 4 anos, eu fazia de tudo para darmos certo, como disse tive o exemplo do meu pai em casa, então tratava Zoe como uma preciosidade, mesmo novo, sempre soube que sou um homem e como devo tratar uma mulher, íamos casar, contudo, antes precisava concluir a minha faculdade. Ao longo dos anos do nosso relacionamento senti que Zoe estava fria e distante, porém quando a questionava, procurando ajudá-la, ela falava-me estar bem, então não persistia, acreditava ser uma fase. Ela sempre foi muito presa, por ser filha única, os pais a super protegiam, eu que sou bem comunicativo com os mais próximos, ela já era mais retraída, entretanto, gostava dela assim mesmo. Tudo estava bem… Até que um dia ela estava com os pais numa viagem e o jato deles caiu! Fiquei transtornado, não acreditava que eu a perdera, ainda mais subitamente. No dia do velório entregaram-me os seus pertences, e os olhando, descobri da pior forma que Zoe estava comigo por ser considerado um bom partido ou por pressão dos pais. Ela estava se relacionando comigo e com outro homem, durante o nosso relacionamento ela apaixonou-se por um vizinho, e isso me deixou m*l, eu fiquei abalado demais, senti-me traído e enganado, sempre dei a******a para ela se abrir e me contar as coisas, porém mesmo chateado, não lhe desejava um fim tão trágico, queria que ela estivesse feliz e viva, por mais que não fosse comigo. Não sou egoísta ao ponto de preferir a morte de alguém, ainda mais dela que cresceu junto comigo. Depois de 1 ano sozinho, resolvi permitir-me novamente, como disse, gosto de viver uma fase de cada vez, assim que funciono... Conheci a minha segunda namorada na faculdade, ela se chamava Olívia, antes de sermos namorados, fomos amigos, logo Olívia declarou-se e depois de um tempo ficando com ela, comecei a confiar novamente e resolvi dar uma chance para nós, a paixão era intensa, ela era alegre, comunicativa e muito bonita... Conversei com ela sobre a Zoe e sobre o que ocorreu, esclareci que não aceitaria mentiras, que gosto de tudo às claras, bem transparente, pois não conseguiria lidar com isso novamente, da pessoa ao meu lado fingir sentir algo que não sente, de estar preso a alguém sem nutrir sentimentos, ela ajudou-me a superar o trauma da perda, (como fui ingênuo, m*l sabia, que ela faria bem pior). Diferente da Zoe, Olívia era meio pipa avoada, solta ao vento, saímos muito para curtir, viajar e beber, e de caseiro virei baladeiro e passei a sair e conhecer novas pessoas, por pressão da família dela, nós começamos um relacionamento que durou 5 anos, durante esse tempo eu estudava bastante, fazia pós-graduação e outras coisas que ocupavam o meu tempo, precisava preparar-me para assumir o posto que o meu pai deixaria para mim, e já não tinha tanto tempo para sair, ela se mostrava insatisfeita com as minhas responsabilidades, e não aceitava que eu não era mais um garoto, e sim um homem de negócios! Ela passou a sair sozinha com as amigas, eu respeitava a sua liberdade, pois confiava nela, ela dizia que me amava e cobrava-me casamento, e minha posição também, na verdade, os dois, e aceitei mais por pressão, e como um homem atarefado precisava de uma mulher ao lado, então resolvemos dar esse passo, do namoro pulamos para o casamento, nunca fui noivo, contudo, às vésperas do casamento ela simplesmente disse-me que não queria casar, que ia curtir a vida e que ainda era jovem para casar, que antes de evoluir para isso precisava conhecer novas pessoas, e ficar na vida de curtição, que eu tinha responsabilidades demais e que ela não queria assumir um compromisso de me acompanhar sempre, eu mais uma vez deixei alguém ir, respeitando o espaço dela. Ocasionalmente a gente se esbarra e rola uma f**a, mas sem sentimentos nenhum, apenas sexo causal, a amizade entre nós permaneceu, e quando ela ficou doente, eu cuidei dela... Porém, isso não me fez reatar o nosso relacionamento, não tem mais volta! Cuidar faz parte de mim, eu sou protetor por natureza, cuido de quem gosto. Hoje sou um novo Theodoro, apesar de continuar com o mesmo caráter, eu mudei… O que mudou foi que eu me fechei totalmente para o amor, como falei, sou muito metódico, passei anos planejando o nosso casamento, pois ela me fez entender que também queria, e vi-me depressivo, as coisas não saíram como planejado, eu detesto planejar e as coisas saírem do meu controle, acreditei que ela queria isso, pelo menos da minha parte foi verdadeiro, ela pressionou-me a algo que nem ela queria, na verdade. Para superar essa barra, tive ajuda da minha família e amigos, meus pais, tios e o meu primo que é meu irmão de alma, que me apoiaram e estiveram comigo nesse momento difícil, minha mãe e eu somos bem apegados, ela não suporta o fato de Olívia e eu ainda sermos amigos, teve um dia que expulsou ela do meu apartamento quase nua, mas já deixei claro para eles que o que rola entre nós dois, é casual, ela para mim é como as outras. Realmente sei que a Olívia tem a ilusão de que ainda vamos nos casar, alegando que agora está pronta para reatar e seguir com os planos de antes, apesar de eu deixar às claras, e em letras garrafais que não a amo mais! Eu, Theodoro Lennox, definitivamente não me colocarei mais numa situação de me entregar e ser deixado, está fora dos meus planos sofrer por uma mulher novamente. E aí meninas, Theodoro vai sustentar a palavra de não amar mais ninguém?

editor-pick
Dreame-Editor's pick

bc

Atraída por eles.

read
67.5K
bc

O NOVO COMANDO HERDEIROS DO ALEMÃO ( MORRO)

read
15.2K
bc

INESPERADO AMOR DO CEO

read
54.1K
bc

Atração Perigosa

read
10.1K
bc

Chega de silêncio

read
2.8K
bc

Querido TIO.

read
11.5K
bc

O plano falhou: O Retorno da Filha Abandonada

read
9.2K

Scan code to download app

download_iosApp Store
google icon
Google Play
Facebook