bc

Proibida

book_age16+
48.1K
FOLLOW
286.6K
READ
forbidden
possessive
sex
goodgirl
student
gangster
drama
icy
city
like
intro-logo
Blurb

A história da jovem Anna que é filha de um juiz e de Rodrigo que é traficante, ela foi levada como garantia de uma dívida que o seu pai tinha, mas o poderoso Tigre, acabou se apaixonando pela doce menina.

chap-preview
Free preview
Capítulo 01
Olá meninas, para melhor interação criei uma página no ** para que a gente possa se comunicar, lá postarei a foto dos personagens, falarei de possíveis futuras obras e estarei informando os dias de estar publicando capítulos. Conto com vocês! INSTAGRAM: @livros.da.geo Anna Luiza narrando: Aos 16 anos de idade, estou cursando o segundo ano do ensino médio, sempre estudei em escolas particular e isso me fez ter um bom desempenho na minha carreira acadêmica, aos dezoito pretendo está cursando Direito na federal aqui do Rio, quero seguir os passos do meu pai e me tornar uma grande juíza. Meu pai é juiz, é um pai maravilhoso é muito presente na minha vida, depois da morte da minha mãe, ele se dedicou ao máximo ao trabalho e a mim, eu tinha nove anos quando ela morreu de câncer, mas todas as lembranças dela se arquivou na minha mente e hoje já não me causa tanta dor! Luiz narrando: Ter uma carreira como a minha é um risco enorme, lhe dou com diversos tipos de bandidos, chefes de facções, só gente de altíssima periculosidade, no meu caso é muito difícil porque eu tenho uma filha de 16 anos e ela está na fase de querer viver, era muito difícil fazer ela entender que não podia se expor como todo mundo, que não podia frequentar todos os lugares e que principalmente não poderia da um perdido no pessoal da segurança, porque isso colocaria em risco a vida dela, mas o bom que ela se adaptou e passou a entender que minha profissão coloca em risco a segurança dela. Quando a Anna Sófia faleceu, a Lu tinha nove anos, e eu tive que ser pai, mãe e juiz ao mesmo tempo, não foi fácil, mas até aqui, eu tenho me saído bem. Tigre narrando:  Me tornei o temido tigre, nem eu entendo esse vulgo, mas carrego ele desde moleque, quando perambulava pelas vielas do complexo da Penha, quando eu completei dezoito, meu pai foi preso, eu nunca soube o que ouve com minha mãe de verdade, eu só sei que ela sumiu um ano depois que a Milena nasceu e  quando meu pai ficou privado eu tive que assumir o morro e assumir a Milena que na época tinha dez anos, eu estou a seis anos na frente de tudo, e eu me tornei o que precisava ser para segurar essas responsa, eu só quero que a liberdade do meu véi cante, todo fazendo o impossível pra ter ele na rua, a sentença dele foi longa, o juiz bateu o martelo em 120 anos, tá ligado que no Brasil não tira isso tudo, mas meu pai morreria naquela jaula e isso eu não posso permitir. Milena narrando: Minha vida é rotulada, eu posso isso, não posso aqui, meu irmão é super protetor e isso as vezes me sufoca, ele diz que eu só preciso estudar pra ser uma pessoa melhor, ter um futuro melhor, poder ser livre, ir e vim sem dever nada a ninguém, e eu sei que ele está certo, ele não me quer vivendo uma vida como a dele, eu sei que se ele pudesse, ele me colocaria bem longe daqui da Penha só pra ver com pessoas com uma perspectiva de futuro diferente, mas como eu fugiria das vistas dele é impossível ele me deixar longe, e minha vida se resume em casa, escola, escola, casa, ir nos bailes é muito raro, só posso ir com ele, quando ele está de bom humor pra me levar, minhas amigas são a da escola, mas nenhuma frequenta a minha casa, ele é muito cismado, fechado, calado, meu irmão as vezes parece ser antisocial. Rico narrando: Hoje vejo tudo que tenho e sei o quando suei pra chegar aqui, muitos não entendem, mas traficar é correria pra quem começa de baixo, na época o pai do Tigre era frente, e mesmo eu sendo amigo do filho dele eu tive que começar de baixo, nem sei quantas vezes passei de morrer em troca de tiro nessas vielas, passei tanta dificuldade antes de entra pro movimento, fui criado nas ruas, até conhecer o Tigre, ele estava jogando bola no caminho lá do mirante, eu não entendia porque todo mundo respeitava aquele moleque franzino, ninguém caminhava pra cima dele, os moleques tudo deixando ele a vontade, foi quando eu entrei no jogo, e fui pra cima dele, tomei a bola e marquei o gol, lembro como hoje a voz fina dele me xingando, e desde então nós nos tornamos amigos, como irmãos, quando ele passou a ser o frente daqui, eu passei a ser o segundo, dois marmanjos de dezoito anos sendo frente de uma favela como essa, a gente aprontou demais, era muita novinha, muita festinha, era bons tempos, eu sempre frequentei a casa dele, e sempre fui próximo a Milena, mas ela foi crescendo, ficando mais linda, atraente e isso tem fodido o meu psicológico, eu tento não ver maldade porque eu sei que isso abalaria minha irmandade com o Tigre, mas é quase impossível, a morena tá uma gata.

editor-pick
Dreame-Editor's pick

bc

O CIUME MATA?

read
1K
bc

Despudorada

read
41.2K
bc

Fora dos padrões

read
1K
bc

Prioridade do chefe 2

read
243.4K
bc

Dez anos depois

read
1.6K
bc

Nada É Por Acaso

read
1.1K
bc

QUEM É VOCÊ?

read
5.4K

Scan code to download app

download_iosApp Store
google icon
Google Play
Facebook