bc

Sombras Dela

book_age16+
12
FOLLOW
21
READ
opposites attract
arrogant
dominant
independent
inspirational
mafia
city
secrets
bodyguard
gorgeous
like
intro-logo
Blurb

Susana tem 24 anos , ela quer fugir de um passado amargo que ela vem tentando esquecer faz anos, mas e se a vida a colocasse de frente com o que ela mais teme?

De outro lado , um homem que carrega um passado sombrio e misterioso .

Será que duas pessoas que carregam tantas mágoas e mistérios podem se conectar?

chap-preview
Free preview
Vamos deixar o passado , no passado.

Faz hoje exatamente 1 ano que eu e a Susana nos separamos .. Mesmo passado estes anos eu ainda continuo preso às memórias de outrora ..

Talvez seja culpa ou até mesmo desilusão comigo mesmo, não sei! Sei que depois de tudo o que passamos eu ainda a trai. Sim eu a trai da pior das formas. Naquela altura não estava bem e nem nos víamos com frequência, eu vivia na Polônia e ela na Itália, o país de origem. Foi uma luta gigante para ganhar o amor dela, eu sabia que ela vinha de muitas tempestades, sabia das dores que ela carregava e de todas as cicatrizes que ela colecionava na alma e mesmo assim aquela mulher ainda estava disposta a dar-me o amor dela , ainda assim ela estava disposta a confiar em mim. Tivemos um relacionamento incrível .. Eu poderia afirmar com toda a certeza que aquela era sem dúvida a mulher da minha vida. Quando eu apenas tinha uma cama de solteiro e não tinha nada, aquela mulher estava disposta a ficar comigo, mesmo sem eu não ter absolutamente nada! Quando as coisas no trabalho, no qual hoje sou chefe não iam bem, aquela mulher passaria a noite inteira comigo do outro lado da linha a dar-me apoio incondicional e jamais me deixaria desistir. Ela nunca desistia de mim ... Até ao dia em que as coisas originam a desmoronar, e pela minha carência, pela minha imaturidade eu parei de me importar se ela estava bem ou m*l, eu apenas ligava-lhe para falar sobre os meus problemas no trabalho, enquanto ela caia num abismo sem fim. Comecei a sair com outra mulher, a qual estava comigo, me dava atenção. Ela do outro lado automaticamente, porque com o tempo eu já passava dias sem lhe dizer nada .. Ela própria entendeu que eu já tinha alguém na minha vida, que não era ela .. Ela chorou, gritou .. Enquanto eu me deitava com outra, aquela mulher perdia peso, chorava noites .. e no fim acabou por se desligar e fechou-se para o mundo. Até ao dia em que ela decidiu pôr de lado tudo o que a fazia lembrar de mim e refazer a vida dela.

Passando uns tempos vi que aquela mulher pela qual a troquei não gostava de mim tanto assim, e no fundo arrependi-me por ser fraco e deixar a mulher que não me largou quando eu não tinha nada nem era ninguém.

Hoje ela não sente mais nada por mim, e para ela não passo de uma sombra do passado que ela quer esquecer ..

Quanto a mim, continuo a procurar por ela em cada mulher, porque no fundo mesmo que eu arranje ou até tenha alguém,quando olho para quem sou, onde estou e onde cheguei eu apenas me lembro dela, porque no fundo sempre será ela .. Devo-lhe perdões, devo-lhe palavras que nunca serão ditas mas ainda assim eu ainda a procuro, em outras mulheres.

5 anos depois

De manhã:

São 8:00 da manhã e eu já devia estar no hotel,m***a!

Ao chegar ao The Ritz, peço ao William para segurar as pontas na recepção para eu poder deixar as minhas coisas no armário e assim retoco a maquiagem e volto rapidamente ao meu posto .?

William: voltou rápido ein Susana!

Susana: claro, ou ias continuar a trabalhar por mim?

William: que humor do cão, andou a dormir tarde e m*l por sinal.

Susana: andei mesmo, esqueci que tinha que vir trabalhar na minha folga .. aff

William: nem me fala, e eu que deixei o meu Éric na cama todo gostosão pra vir olhar cara de madame m*l comida.

Susana: William cala essa boca e vamos trabalhar, senão daqui a pouco em vez de atender os hóspedes, estou a infartar de tanto rir.

2 horas depois

William: pára tudooo !!! Aquele é um Bugatti la Voiture noire!

Susana

O William é realmente louco por carros ?, olhei para a grande porta principal de vidro do ritz e vi o carro e nesse exato momento vejo um homem de calças pretas estilo clássico com uma camisa branca, inexplicavelmente senti um arrepio na espinha e logo comece a sentir me m*l, como se tivesse prestes a ter uma crise de ansiedade.

Peço ao William para me dar cinco minutos e saiu.

William A Susana ficou pálida, como se tem visto um fantasma mas era só um Bugatti com uma mistura de Massimo / Christian Gray ? .. Era nessas horas que eu queria ser uma Laura ou uma Anastácia Steele, podia-me chicotear amor, de preferência dentro do Bugatti kkkkk.

Susana

Tiro um calmante da mala e ponho debaixo da língua, lavo o rosto e pergunto a mim mesma o porquê daquela reação, mas o mais estranho ainda era eu achar aquele homem familiar ..

Por algum motivo era como se o meu corpo se sentisse automaticamente em perigo e eu nem sequer vi o rosto daquele estranho.

Talvez eu deva mesmo procurar uma psicóloga, acho que passei anos demais isolado, mas por agora bora trabalhar para sustentar o doguinho.

William: está tudo bem?

Susana: está sim, foi só um enjoo.

William: enjoo ou foi mais uma crise de ansiedade? Tu não podes continuar nesse estado, faz muitos anos e até hoje continuas com as mesmas crises, já pensaste seriamente em procurar ajuda profissional?

Susana: eu estou bem, deixa de ser chato e vamos trabalhar.

William: só se tu fores jantar a minha casa, de jeito nenhum dizeres não!

Susana: como se eu hipótese não é!

Passaram 8horas a correr e finalmente o meu turno acabou, o William convido-me para jantar mas ainda estou naquela dúvida gigante entre ir jantar com ele e com o Éric ou ir para casa, mas conhecendo o William como conheço, não vou ter como escapar .

Conheci o William no trabalho, como somos colegas na recepção logo ficamos amigos.

Era ele que alegrava os meus dias mais sombrios e interiormente sou muito grata.

Ele é o típico sagitariano que liga o fodas # e

E faz o que quer, ele deixou a família para se casar com o Éric, porque a família até hoje não aceita o fato de ele ser gay mas ele não liga pra isso, ele apenas segue o que sente, admiro muito o William seja pela coragem de ser quem ele quiser como pela forma bonita de amar, ele é homens bem resolvidos, que faz piada e debocha de tudo mas é das almas mais bonitas.

Wililliam é alto e adora usar calças bem justas com camisas cheias de cor e ainda os óculos redondos que ele tanto se orgulha de dizer que são Chanel ..

ele é sem dúvida o comédia da minha vida.

Na casa do William

Éric: Amigaaa, afinal sempre viestes!

Susana: tinha como não vir? O William não me ia largar.

William: macho a rapariga não tem, mas ao menos tem noção né, já que tu não arruma um macho vem ficar com as bichas.

Éric: solteira ainda?

Susana: que termo forte .. apenas ocupada e focada em outras áreas da vida.

William: sempre a mesma palhaçada ?.

Susana: Também te amo william.

William: eu não sei o que se passou hoje mas percebi que não querias falar do assunto, então te arrastei cá pra casa, mas lembra-te que estou e estarei sempre aqui quando estiveres disposta a falar sabes que podes falar comigo, quando precisares de colinho tens quatro coxas cá em casa, as minhas e as do Éric.

Susana: eu sei que sim e sou muito grata por vos ter na minha vida, vocês sabem que vos amo assim, muitooooo.

William: deixa de ser chata, sentimentalismo e tu não combina.

Susana: hahahaha ok ok.

Em casa

Já são 2 da manhã e aqui estou eu no meu sofá, com uma taça de vinho rosé e com o marley deitado nas minhas pernas.

O marley é um bulldog francês, do tipo que não larga a dona pra nada.

Nos últimos anos anos temos sido só eu e ele, sem muitos amigos nem família por perto.

Hoje é aqueles sábados em que estou afogada nas memórias de há 5 anos atrás e por algum motivo depois daquele episódio estranho no Ritz fiquei ainda mais nostálgica do que o normal.

Tem 5 anos que deixei a minha família, amigos e resolvi mudar-me para outro país, talvez para fugir de memórias, lugares.

Já tem uns anos que o deixei, que nos deixamos..e as memórias cruéis ainda me atormentam.

Ao relembrar-me de tudo isso é como reviver um filme que quero esquecer.

dou um gole no vinho doce e logo sinto um sabor amargo ..

Todos os planos que um dia me atrevi a fazer com ele eu ainda os cumpri .. desde a casa com jardim ao bulldog, e mesmo sem ele eu ainda quis cumprir tudo isso e não foi por ele, porque não lhe devo mais nada, mas em respeito a tudo o que vivemos e por mim mesma ..

Olho para a garrafa que está em cima da mesinha da sala e brindo com a taça e digo a mim mesma com um sorriso forçado: vamos deixar o passado, no passado.

editor-pick
Dreame-Editor's pick

bc

VIDA REAL

read
2.9K
bc

Sanguinem

read
3.6K
bc

De natal um vizinho

read
8.1K
bc

Primeira da Classe

read
10.1K
bc

O início e o fim de uma seleção.

read
2.3K
bc

Amigos e seus benefícios

read
9.7K
bc

Destinados por acaso-Livro 02

read
6.3K
dreame logo

Download Dreame APP

download_iosApp Store
google icon
Google Play