bc

Herdeira de Paraisópolis

book_age18+
84
FOLLOW
1K
READ
forbidden
HE
gangster
enimies to lovers
friends with benefits
like
intro-logo
Blurb

Sophia:

Cresci e me criei na vida do crime, meu pai o senhor Alemão, desde muito cedo me treinou para ser quem eu sou, para um dia assumir o seu legado, a minha mãe, a dona Mariana não é muito a favor disso aí não, mas o meu destino é esse, não tem pra onde correr, é o que eu amo fazer. O morro corre nas minhas veias, a adrenalina, eu amo essa vida, e vou ser uma dona de morro tão f**a quanto o meu pai é. Sou a Sophia, vulgo perigosa, impiedosa com quem tem que ser, amo curtir a vida, vivo intensamente, tenho orgulho de quem eu sou e de quem venho me tornando, uma bandida nata, sem dar chances para errar, comigo é 8 ou 80, e na maioria das vezes sou 80, não é atoa que sou a HERDEIRA DE PARAISÓPOLIS.

chap-preview
Free preview
A adrenalina de mexer com o perigo
Sophia E lá estava eu mais uma vez curtindo a minha vida do jeitinho que eu gosto, com adrenalina, com o perigo me rondando, mas o que me faz querer está aqui é exatamente isso, saber que corro perigo, saber que um passo falso que eu der pode ser fatal, mas vocês acham mesmo que ligo pra isso? Que tenho medo? Tenho um caralh0 que tenho, eu riu na cara do perigo meus amores. Eu estava no bailão de uma das favelas no qual é uma inimiga mortal lá de PARAISÓPOLIS, estou aqui só pela cachaça? Pela diversão? E pelos machos? Não, não, eu estou aqui pra observar o inimigo de longe, saber cada detalhe, cada passo dele, conhecer o inimigo de perto. - Eita que a princesa hoje está pro crime._ O carinha que despacha as bebidas fala procurando graça, eu olhando para o camarote onde o filho da put@ estava já de olho em mim, acenando com a cabeça para que eu suba para o camarote. hora de chegar na presa. Virei uma dose de vodka de um uma só vez e olhei pro engraçadinho. - Você não imagina o quanto eu estou pro crime hoje._ Dei uma piscadinha e me afastei seguindo para a entrada do camarote, assim que segui pra subir as escadas quem aparece na minha frente? a porr@ do DN, mas é um pé no saco mermo tiu, que caralh0 esse macho veio fazer aqui ? só pela misericórdia com esse chato no meu pé, acha que é meu dono essa porr@, mas veja se eu lá tenho dono, a Perigosa aqui é dona de si fiote. - Vambora vazar agora nessa porr@ Sophia._ Fala cheio de marra me encarando com o maxilar travado, encarei ele serinho. - Vai se fuder caralh0, some da minha frente namoral mermo, não se mete nos meus bagulhos. - Para de ser cabeça dura e vamos embora, tá ficando maluca? tá querendo morrer caralh0? - Sou algum viadinho como você por acaso ? não sou ne filhão, então sei bem o que tou fazendo. - Tu vai sair daqui agora comigo, vambora._ Fala, vem e pega no meu braço, aí pronto me alterei. - ME LARGA CARALH0, TA FICANDO MALUCO? ME SOLTA NA PORR@ DO BAGULHO._ Gritei mais alto do que eu queria e acabei chamando a atenção dos caras da firma que estavam Aki por perto, começaram a olhar na nossa direção. O DN me olha put0 da vida cara. - Tu só pode ta ficando maluca né? olhai a merd@ quase acontecendo? vamos vazar antes que esses caras cheguem na gente._ Respirei frustada e put@ pra um caralh0, tudo culpa desse macho chato que insiste em ficar no meu pé. - Filho da put@._ Falo fuzilando ele com os olhos e saio dali vendo ele me seguir, que ódio mano, que ódio, hoje que eu ia botar o meu plano em ação de me aproximar do Diamante o dono daqui do morro, ia estudar tudo nele pra pegar ele na surdina e o DN vem me atrapalhar. Saí pra fora do baile put@ da vida, cheia de ódio na porr@ do bagulho. - VOCÊ É UM PÉ NO SACO, VEIO FAZER QUE CARALH0 ATRÁS DE MIM EM PORR@, INFERNO. - O SEU PAI QUE MANDOU EU VIM ATRÁS DE VOCÊ, ELE SABE QUE QUANDO VOCÊ SAÍ É PRA APRONTAR ALGUMA COISA, IMAGINA ELE SONHAR ONDE TU VEIO PARAR A FERA QUE ELE VAI FICAR. - EU SOU BEM GRANDINHA, SEI ME CUIDAR MUITO BEM, SEI O QUE ESTOU FAZENDO. - Tou vendo mermo, sabe bem como procurar a morte mais rápido. - ME DEIXA EM PAZ, SAÍ DO MEU PÉ JA TE FALEI._ Segui até a minha moto. - Porque você me trata assim hein caralh0 sabe que eu só quero o teu bem pô, não quero que nada te aconteça, tu só me maltrata. - Menos DN, bem menos, não tou afim dos seus dramas. - Né drama não pô, tou ficando é cansado de ser usado, e pisado._ Vai começar a ladainha de sempre. - Não tou afim pra show de macho não tá._ Falo e subo na minha moto, ligo a mesmo e só escuto ele gritando um belo de um filha da put@ kkkkkkkkkk, pra casa do caralh0 filhão, tou afim de macho emocionado no meu pé não, nosso lance é só sexo tá ligado o f**a disso tudo é que essa porr@ quer logo sério, não tenho vocação pra assumir relacionamento não fiote, pior que meu pai da muita ousadia ao DN, lógico que ele não sabe que a gente se come, pelo fato da gente ter se criado junto, começamos nosso treinamento junto meu pai criou confiança nele e bota o DN como meu guarda costa, ele é literalmente o pé no meu saco afff, mas me come que é uma beleza, mas só isso mermo, quero nada sério com ninguém não, gosto de curtir, tenho meu objetivo que é me tornar uma boa dona de morro e um relacionamento só me atrapalharia. Saí daquela favela cortando o vento, fui em direção a Paraisópolis, em tempo recorde eu cheguei la, fui diretamente para casa, ia trocar de sandália que essa estava acabando com os meus pé. Cheguei em casa, entrei e os meus pais estavam ali sentados assistindo. - E aí coroas. - Tava aonde a mocinha?_ Meu pai perguntou assim que eu ia abrir a boca pra responder o DN já chega fofocando. - Tava aprontando Alemão, tava em baile em outra favela._ Olhei pra ele fuzilando o mesmo com os olhos. Quando eu digo que esse macho é um pé no saco. Meu pai me encara. - NAMORAL VAI PRA CASA DO CARALH0 DN, ME DEIXE EM PAZ, TOU TE AVISANDO PRÓXIMA VEZ QUE TU VIM ATRÁS DE MIM COMO SE FOSSE MEU GUARDA COSTA EU VOU METER UM TIRO NO MEIO DA TUA FUÇA. - Ho garota, olha a boca, já falei que odeio quando você agi como se fosse uma bandida._ Minha mãe fala enquanto meu pai me olha com orgulho kkkkkkk. - Mas eu sou mãezinha._ Ela respira fundo. - Mas você não precisa falar assim como se nem tivesse coração, o DN se criou praticamente com você, ele só está cuidando de você, não precisa tratar ele assim. - Não quero ele no meu pé já falei, eu sou adulta já, sei me virar, não preciso de porr@ de um guarda costa no meu pé._ O DN n**a com a cabeça. - Perte teu tempo não dona Mariana, já tou acostumado a ser tratado assim._ Reviro os olhos, vai começar o drama, me virei e segui até as escadas, não estou afim, odeio quando eu planejo algo e não saí como planejado, eu tive tão perto do Diamante, tão perto caralh0, que odeio. Subi para o meu quarto, só fiz trocar a sandália e saí dali, cheguei na sala e o chato ainda estava ali. - Tu sabe que eu confio em tu pra cuidar dela quando eu não posso está, não vou te liberar dessa missão._ Escuro meu pai falar. - Sinceramente tá impossível, a Sophia não quer que eu vá atrás dela, e pra acabar não criando odeio entre a gente acredito que seja melhor tu por outra pessoa no meu lugar. - Negativo, de jeito nenhum, não abro mão de tu._ Ele fica calado e eu Reviro os olhos, meu pai acha que eu sou um bebê que não sei me virar, tem horas que isso me estressa, quer me tornar uma dona de morro mas não me deixa me virar só, vai entender. Passei por eles igual um furacão, saí pro lado de fora, subi na minha moto e saí em alta velocidade, parar num bar e encher a cara, é o que me resta.

editor-pick
Dreame-Editor's pick

bc

Her Triplet Alphas

read
7.0M
bc

The Heartless Alpha

read
1.7M
bc

My Professor Is My Alpha Mate

read
530.7K
bc

The Guardian Wolf and her Alpha Mate

read
656.6K
bc

The Perfect Luna

read
4.1M
bc

The Billionaire CEO's Runaway Wife

read
656.3K
bc

Their Bullied and Broken Mate

read
502.0K

Scan code to download app

download_iosApp Store
google icon
Google Play
Facebook