bc

Amantes [Morro]

book_age18+
996
FOLLOW
10.0K
READ
revenge
dark
HE
gangster
childhood crush
affair
friends with benefits
like
intro-logo
Blurb

" Mileide : Minha vida virou de cabeça para baixo a partir do dia que eu e o meu marido saimos de Sergipe e fomos morar no Rio de janeiro. De começo foi mil maravilhas, do meu homem eu não tinha do que reclamar ele sempre foi homem, sempre honrou com o nosso relacionamento. O que deu uma virada foi no dia que eu conheci o Marquês, um bandido aqui da favela onde viemos morar. Fiz a pior burrada da minha vida, ou não! me envolvi com esse cara, acabei traindo meu marido, o que me deixou assim que descobriu a traição que o próprio Marquês fez questão que ele ficasse sabendo. Foi aí que a minha vida mudou completamente, virei mulher de um bandido que logo assumiu o cargo como dono do morro, me fazendo de patroa. "

Será que essa será mais uma das histórias onde o dono de morro, traí, agredi, humilha a sua fiel ou teremos uma história diferente, onde o contrário dos outras traficantes, esse é leal, completamente apaixonado pela mulher, onde ele valoriza a sua amada, não deixa que o poder suba para a cabeça? És a questão, o que será que irá acontecer com a história do Marquês e da Mileide?

chap-preview
Free preview
Uma nova realidade
Mileide Estava em casa como de costume fazendo meus serviços domésticos, o Ricardo estava na rua, ele está desempregado e estamos passando por uma situação bastante complicado, as contas estão chegando e não temos dinheiro para pagar, as vezes quando as coisas aperta mesmo a mãe dele nos ajuda, eu e ela não nos damos bem, ela faz pelo filho dela né, não tenho do quê reclamar já que eu também não estou trabalhando no momento, o Ricardo faz bico em vez em quando porém não é suficiente para mantermos uma casa, a mesma que é de aluguel, moramos aqui em Sergipe mas a minha família é toda de Goiás, nos conhecemos lá, acabamos nos apaixonando e em pouco tempo ele me trouxe para morar com ele, as dificuldades sempre existiu né, mas dessa vez tá cada vez pior, mas o amor que sentimos um pelo outro não deixa que nós dois desista. Escutei a porta da frente sendo fechada, sinal que ele tinha chegado em casa. - Amor?_ Me chamou. - Oi vida, estou aqui na cozinha. Ele veio até a cozinha, já chegou me agarrando por trás e beijando o meu pescoço, me virou de frente pra ele já beijando a minha boca, passei os braços pelo seu ombro. - Acho que agora vou conseguir te dar uma boa vida, pelo menos melhor que essa aqui._ Ele fala, encarei ele sem entender. - Não entendi amor, como assim? - Arrumei um emprego. - Tá falando sério?_ Perguntei já com um sorriso no rosto, Deus não desampara os seus nunca. - Tou falando sério minha vida. - Aí amor, que bom, parabéns de verdade. - Vamos arrumar nossas malas que vamos viajar amanhã mesmo._ Franzi a testa. - Viajar? pra onde? - Vamos para o Rio de janeiro, meu primo conseguiu um emprego para mim no hotel que ele trabalha, o salário é muito bom e ainda tem uns pontos que você recebe, sem contar nas horas extras, tem plano de saúde também. - Amor mas como vamos para o Rio de janeiro assim? com que dinheiro? onde vamos ficar? - Já vi com a minha mãe, ela conseguiu me emprestar um dinheiro que dar pra nossa passagem, e ainda dá pra alugar um lugar para nós e comprar o básico lá até nós estabilizarmos. - Meu Deus que loucura._ Falo com um pouco de receio, como assim Rio de janeiro gente? - Não quer ir é isso? - Não amor, não é isso, sabe que vou onde você for, mas sei lá, estou com medo de arriscarmos e não dar certo. - Vai dar certo meu amor, já deu certo na verdade, e qualquer coisa dá até pra você arrumar um emprego por onde a gente for ficar, já vou logo avisando que vai ser em uma favela, local mais barato para se arrumar casa._ Pronto aí que eu fiquei com medo mesmo. - Favela onde os bandidos ficam? aí Ricardo, e se eles fizerem alguma coisa com a gente? - Não se preocupa que já procurei me informar, vamos ficar na mesma que o meu primo mora, eles não mexem com ninguém, é só conversar, falar que veio a trabalho, meu primo vai está com nós na hora, ele já é conhecido por lá._ Fiquei com um pé meio atrás porque pense numa mulher medrosa se chama Mileide, porém onde meu marido vai eu tenho que ir. Começamos a organizar as nossas malas, no dia seguinte pegamos o ônibus as 6 da manhã, pensa numa viagem cansativa, nossa eu estava que não me aguentava mais naquele ônibus desconfortável, mas também não reclamei uma hora se quer, só de ver a felicidade que o meu marido estava em ir para esse lugar, eu não queria estragar esse momento dele com as minhas reclamações por mínimas que fossem. Depois de dias na estrada finalmente chegamos, o lugar é muito lindo sabe, cidade grande né. - Vou ligar para o meu primo para saber se ele já está aqui na rodoviária?_ O Ricardo fala. - Tá bom amor. - Tá cansada né amor? - Um pouco, nada de mais._ Falei por falar porque o tanto que eu estou cansada não tá escrito, não dormir direito. O Ricardo ligou para o primo dele, o mesmo falou que já estava na sala de desembarque esperando por nós dois. - Vamos que ele já está aí. - Vamos._ Pegamos as nossas coisas e fomos andando até o desembarque, o Ricardo e o primo se abraçaram, ele veio e me deu um abraço também. - E aí ocorreu tudo bem na viagem?_ O primo Lucas pergunta. - Ocorreu sim, tudo na paz._ O Ricardo diz. - Graças a Deus, vamos que eu já chamei o Uber e ele está já chegando aqui._ Concordamos e fomos seguindo ele, logo o Uber chega, entramos e fomos para onde seria a nossa nova morada, espero que dê tudo certo por aqui viu. Fui o caminho todo admirando a paisagem, nossa aqui realmente é muito lindo, só vi o Rio de janeiro pela tv parecia ser lindo aqui mas pessoalmente é coisa de outro mundo, cidade maravilhosa. Após quase uma hora chegamos no local, paramos e descemos do Uber, quando eu coloquei o meu pé pra fora do carro que vi aqueles homens todos armados eu quase tive um treco, fiquei branca na hora de medo. - Precisa ter medo não, eles não mexem com ninguém assim não, já comuniquei com o dono do morro que vocês iriam vim morar por aqui, ele vai depois conversar com vocês só pra ter certeza que não é ninguém que vem querer investigar, mas no mas não tem perigo._ O Lucas fala calmo, meu Deus como não ter medo de ver uma coisa dessa. - Fica tranquila amor, eu tou aqui contigo, não vai acontecer nada._ O Ricardo lado me confortando, concordei com a cabeça e dei um meio sorriso só pra disfarçar, pois na verdade por dentro eu estava me cagando de medo. Pegando as nossas coisas e fomos nos aproximando dos caras armados. - Boa noite._ Um dos carinhas que estavam armados fala. - Boa noite Marquês, esses são o pessoal que eu falei que ia vim morar aqui, o Rogério já tá ligado. - Ele passou a visão pra nós aqui que ia chegar morador novo, são o quê teu?_ O cara fala me encarando, tava me olhando de um jeito que eu fiquei desconfortável, ele me olhava de cima pra baixo, odeio chamar atenção dos homens, mas infelizmente eu não tenho culpa, não é querendo me gabar mas eu sou uma mulher bonita que chama atenção onde chego, porém isso me deixa desconfortável porque eu sou uma mulher casada mas os homens só faltam me comer com os olhos, e esse tal de Marquês não é diferente, não faz nem questão de disfarçar, abaixei a minha cabeça e segurei no Braço do Ricardo com força. - Ele é meu primo, ela é a mulher dele. - Ah é mulher dele._ Fala me analisando, depois olhou para o Ricardo e pro Lucas. - Suave então, podem subir, fiquem a vontade aí, depois o chefe passa lá pra deixar algumas coisas clara tu que já mora aqui tá ligado no procedê né. - Tou ligado sim, já falei com eles sobre o dono do morro querer ir falar com eles depois. - De boa, vão lá. - Bora gente._ O Lucas fala, passamos pelos caras, o tal Marquês me deu uma encarada, ainda vi ele olhando pra trás, que saco, o Ricardo não presta atenção em nada, o homem me comendo com os olhos e ele nem percebeu, mas também o que ele podia fazer né? o cara é bandido e tá com uma arma na mão, Deus me livre, vou ficar até longe da vista desse pessoal. Subimos o morro, eu quase morrendo, tou acostumada a subir uma ladeira desse nível não, socorro. Quando chegamos na casa o Lucas fomos tomar banho, comemos alguma coisa e deitamos para dormir, amanhã iríamos ver a casa que Lucas arrumou para nós aqui, e agilizar na compra dos móveis né. Parece que o Ricardo já vai começar a trabalhar semana que vem, vou ter que me adaptar a esse novo ambiente, não sei se vou me acostumar a ver esses caras armados a cada esquina.

editor-pick
Dreame-Editor's pick

bc

Fortemente quebrados

read
2.0K
bc

Aliança com a Máfia - Herdeiros

read
32.7K
bc

Obcecado pela irmã (MORRO)

read
66.0K
bc

Uma virgem em minha Cama

read
143.5K
bc

A Princesa Prometida do Mafioso

read
1.7K
bc

Depois do seu Olhar

read
6.8K
bc

LÁGRIMAS DE SANGUE - MÁFIA

read
28.0K

Scan code to download app

download_iosApp Store
google icon
Google Play
Facebook