bc

Traficante obsecado 3

book_age18+
1.4K
FOLLOW
18.8K
READ
HE
opposites attract
gangster
affair
friends with benefits
like
intro-logo
Blurb

Dois mundos diferentes. Uma patricinha acostumada a ter tudo que quer, a hora que quer. Um Traficante não tão paciente, frio, calculista, com um temperamento forte.

Jeferson conhecido como Fera, pelo seu temperamento forte e impiedoso.

Cecília, patricinha mimada, mandona ao mesmo tempo sensível.

Seus caminhos se cruzam em um baile de favela, o que seria apenas uma noite se tornou a sua maior obsessão. O Fera fica completamente obsecado pela Cecília.

chap-preview
Free preview
De volta ao morro
Fera Finalmente estou saindo dessa porr@, 3 meses na tranca, put@ que pariu, essa porr@ não é pra qualquer um não, bagulho te deixa completamente maluco, tu só pensa no dia que tu vai ganhar a tua liberdade, se não for de um jeito é do outro, não tem essa opção de não sair, pelo menos pra mim não, ou saio pela lei ou eu mermo faço a minha, e nesse caso eu mermo botei o alvará pra cantar, minha cara vai ficar uns dias estampados no jornais sendo procurado? vai, mas passarinho fora da gaiola ninguém pega mais não filhão, bagulho é que eu já aguentei de mais essa porr@, tava fazendo tudo certinho, aguentando esse inferno por causa da minha coroa, dona Maria Eduarda que tava na minha mente pra esperar sair pela lei, ela ainda tem esperança que eu saia dessa vida, m*l sabe ela que eu já tou é metendo o pé dessa porr@, bagulho é pra maluco fiote, ela vai ficar pra morrer, mas é aquilo, filho de peixe, peixinho é, o coroa já meteu o pé uma vez da tranca e eu tou na merma caminhada, tem essa não, tou na vida do crime desde moleque pô, nascido e criado nesse meio não tem como, esse é o meu destino, essa é a minha história, não tem o que fazer. - BORA CARALH0 METE O PÉ NESSA PORR@, ANTES QUE OS P@US NO CU VENHAM ATRÁS DE MIM._ Gritei assim que entrei no carro do meus homens que já me esperavam. Não deu outra caralh0, o mano que tava no volante saiu a mil, liberdade cantou e quem botou ela pra cantar foi o Fera aqui, bagulho de esperar sair pela lei, todo mundo sabe que nessa pais não tem lei na certa, quem tem mais é quem leva a melhor. O caminho foi como? aquela adrenalina mané, único foco era chegar na porr@ do meu morro. Assim que chegamos na entrada dele aí fudeu, o furdunço foi sem perreco mermo, a garotada já recebeu o pai como ? no melhor estilo, fogos, tiros e os caralh0s, é fiote o dono tá de volta. - VOLTEI NESSA PORR@, O DONO DA PORR@ TODA TA DE VOLTA CARALH0._ Gritei com o rosto pra fora da janela do carro, maior gritaria, maior auê, meu fuzil tava como? cantando mané, botei só balaço pra subir, a selva tá aí, não adianta correr caralh0, o dono chegou nessa porr@. - O HOMEM TA NA ÁREA CARALH0._ os manos gritando, todo mundo parou pra olhar, né por nada não, sou querido pra um caralh0 dentro da minha comunidade, aos moradores aqui sabem o quanto eu sou apaixonado por isso aqui, sabem o quanto eu valorizo e priorizo a minha favela, os meus jamais ficam desamparados. Cheguei como? indo pra minha goma pô, o pai tá de volta e a única coisa que eu queria era tomar um banho bem tomado, tirar o cheiro daquele lugar fudid0 do meu corpo. O melhor banho mané, parece que tem anos que eu não tomo um banho desse cê louco, tá na minha favela não tem preço, aqui é o meu lugar e daqui filho da put@ nenhum me tira mais, podem espelhar pô, o dono do Vidigal tá de volta e agora mais sanguinário que o normal, se eu era bicho r**m antes de entrar na tranca, agora que saí dela tou o próprio d***o, o Fera tá pra onda. Pedi aquele rango de qualidade, primeiro ia usufruir das minhas mordomias, depois eu ia sair pra curtir com a rapaziada que tão tudo no bar já a espera do chefe. Comi pra um caralh0, comida parecia um banquete dos deuses pô. Tava na minha já pronto pra meter o pé pra rua, quando a porta é aberta, por ela passa a dona encrenca, veio toda afobada na minha direção. - EU NÃO ACREDITO c*****o, LIBERDADE CANTOU._ Correu na minha direção e pulou no meu colo, segurei ela. - Liberdade cantou minha gostosa, o homem tá na área._ Falo já agarrando ela e metendo um beijão daqueles, tava na vontade de botar o garoto pra se aliviar, tem nem como o cara comer alguém com gosto naquela porr@, parada era poucos minutos, só pra meter e gozar mermo, aqui o pai vai trabalhar do jeitinho que ele gosta, metendo nessas piranhas sem parar. - Eu estava louca de saudades, não via a hora de te ver na rua, agora sim tenho meu homem todinho pra mim. - Shiu, poucas palavras, bora ao que interessa safada, quero comer bucet@, tou precisando relaxar._ Tem essa de teu não, bagulho é um só, todas são minhas e eu não sou de ninguém, né porque ela me fortaleceu grandão nesses meses que passei na tranca que as coisas mudaram, continuo o mermo putão de sempre, sem coleira. A Suelen, fico com ela a mó cota, sem assumir nem nada mané, bagulho de carne mermo tá ligado, tem um sexo gostosinho do jeito que o pai gosta, quando eu entrei na tranca ela representou, tava lá sempre que eu acionava, levava os bagulhos pra mim, mas ela não é a única, outras também iam, gosto de cardápio variado, lógico que o que ela fez por mim nenhuma outra chegou aos pés, mas a ideia é uma só, sou nem louco de assumir ninguém não, quero é curtir e por agora vai ela mermo, mas tarde tem mais, bailão vai rolar caralh0.

editor-pick
Dreame-Editor's pick

bc

Uma virgem em minha Cama

read
81.4K
bc

Fortemente quebrados

read
1.8K
bc

Relação Aberta

read
2.2K
bc

Depois do seu Olhar

read
6.5K
bc

A Princesa Prometida do Mafioso

read
1.3K
bc

Destino Perigoso

read
10.1K
bc

Fale agora ou cale-se para sempre

read
1K

Scan code to download app

download_iosApp Store
google icon
Google Play
Facebook